Articulações

Zeca no governo em 2022, Reinaldo neutro em Dourados e os 'limpinhos'

09/04/2020 15h41 - Por: Folha de Dourados

 
Zeca do PTZeca do PT

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

José Henrique Marques

Tá dito: "O maior inimigo do homem é o homem" (Robert Burton)

2022 – O ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos, o Zeca do PT, tem dito aos correligionários mais próximos que disputará o Governo do Estado em 2022. A fim de cuidar da saúde e organizar a vida, Zeca passa por um ano sabático na política. Para isso, declinou de novo mandato à frente do PT regional e de convites para disputar prefeituras de pelo menos três municípios nas eleições deste ano. Ele vislumbra cenário favorável para assumir novamente o posto hoje ocupado por Reinaldo Azambuja, do PSDB, que não poderá disputar a reeleição.

Limpinhos – Cidadãos simpáticos à extrema-direita pretendem surfar na onda bolsonarista [ainda que já bastante arrefecida] visando sucesso nas eleições municipais deste ano. Nas redes sociais, posam de paladinos da moralidade, defendem censura à imprensa e prisão de jornalistas, novo AI-5 e terraplanismo. Como esquizofrênicos temem ameaça comunista e creem em outras bizarrices plantadas nas cabeças dos incautos pelas fake news, aliás, como muito sucesso para eleger o "mito". Não passam de fascistas enrustidos de neoliberais.

Fortalecido – O deputado estadual Renato Câmara não estava blefando quando dizia trabalhar para construir uma forte chapa de vereadores para a disputa marcada para 4 de outubro. Atraiu três lideranças expressivas já com mandato (os vereadores Carlito do Gás e Olavo Sul, que deixaram o Patriota, e Braz Melo, ex-PSC) e agora o MDB tem cinco representantes na Câmara de Dourados – Cirilo Ramão e Juarez de Oliveira foram eleitos pelo partido. Também filiou muita gente boa de votos que sonha militar na vereança. Nessa construção participou o ex-governador André Puccinelli.

Neutro - Se a base do governo não for capaz de construir unidade em Dourados Reinaldo Azambuja (PSDB) não pisará na "Terra de Antônio João" no período eleitoral. Por isso, as lideranças afinadas com o governador trabalham para unir os deputados estaduais Marçal Filho (PSDB) e José Carlos Barbosinha (DEM) num único projeto. Os dois estão colocados como pré-candidatos à sucessão da prefeita Délia Razuk (PTB). Há o temor de que divididos abram espaço para uma terceira via se posicionar como oposição a tudo e a todos - e vencer.

Líder – Marçal Filho segue liderando com folga as pesquisas internas dos partidos sobre a sucessão de Délia Razuk (PTB), seguido por Geraldo Resende (PSDB), Renato Câmara (MDB), a prefeita e o deputado estadual Barbosinha (DEM).

Inri Cristo –Sobre a visita técnica de autoridades em obras preciosas à saúde pública de Dourados e região, no mês passado, essa Folha recebeu o seguinte comunicado: "Caro(a) colega jornalista: A Unidade de Comunicação esclarece que a Unidade da Mulher e da Criança (UMC), que funcionará no prédio que está sendo erguido em área própria do Hospital Universitário da UFGD, é uma Unidade integrante do HU-UFGD, que estará sob gestão e responsabilidade deste hospital e, por conseguinte, da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), não se tratando de um novo hospital independente, como, equivocadamente, sugerem algumas das matérias publicadas semana passada, por ocasião da visita técnica do presidente da Ebserh ao HU-UFGD. Continuamos à disposição para qualquer esclarecimento que se faça necessário. Atenciosamente, Vanda Laurentino – jornalista." O emissário do Pai (de tudo) voltou!

 

Envie seu Comentário