Falta de Provas

Dourados: Câmara salva mandato do vereador Pedro Pepa

A Câmara Municipal de Dourados acaba de absolver, em sessão especial, o vereador Pedro Pepa (DEM) por quebra do decoro parlamentar e ele não terá o mandato cassado, embora permaneça afastado por força de decisão judicial

16/05/2019 15h44 - Por: Folha de Dourados

 
Vereador Pedro PepaVereador Pedro Pepa

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

A Câmara Municipal de Dourados acaba de absolver, em sessão especial, o vereador Pedro Pepa (DEM) por quebra do decoro parlamentar e ele não terá o mandato cassado, embora permaneça afastado por força de decisão judicial.

11 vereadores votaram contra o relatório da comissão processante de que o caso teria que ser arquivado por falta de provas. Seis votaram a favor e dois estavam impedidos de votar por ser parte interessada no caso, os vereadores Marinisa Mizoguchi e Toninho Cruz, ambos do PSB. Eram necessários 13 votos para a cassação.

Pepa, Cirilo e o ex-presidente da Câmara Idenor Machado (PSDB) são acusados pelo MPE de fraudes em licitações na Câmara no bojo da Operação Cifra Negra.

Quanto a Idenor Machado, na tarde desta quinta-feira a (16) comissão processante que analisou o caso dele emitiu parecer favorável à cassação. Ainda não foi marcada a data da sessão de julgamento do parlamentar afastado.

Ontem (15), por 12 votos contra, seis favoráveis e um impedimento, o mandato de Cirilo Ramão (MDB) foi preservado pela Câmara. A exemplo de Pepa, ele também está afastado judicialmente.

Já Denise Portollan (PR) teve o mandato cassado no dia 7 deste mês por responder acusações do MPE à Justiça de que teria participado de atos ilícitos quando esteve à frente da Secretaria Municipal de Educação.

 

Envie seu Comentário