MATO GROSSO DO SUL

Policial preso por porte ilegal de arma será afastado, segundo secretaria

Servidor disparou três vezes para cima, no momento em que foi até uma conveniência comprar cerveja

18/02/2019 13h49 - Por: Folha de Dourados

 
Policial municipal após prisão. (Foto: Divulgação/Batalhão de Choque/Arquivo). Policial municipal após prisão. (Foto: Divulgação/Batalhão de Choque/Arquivo).

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

O servidor Oscar Martimiano Gomes, policial municipal de 45 anos preso por atirar para cima, na noite de sábado (dia 16), será afastado da Polícia Municipal, de acordo com nota divulgada nesta segunda-feira (dia 18) pela Secretaria de Segurança Pública de Campo Grande.

Ele flagrado com um revólver calibre 38, com oito munições, sem registro. De acordo com o boletim de ocorrência, o policial participava de uma festa de confraternização de ex-militares do Exército Brasileiro e foi até uma conveniência no Bairro Oliveira com um colega comprar cerveja. Em frente ao estabelecimento, sacou a arma e disparou três vezes para cima.

Assinado pelo secretário de Segurança Pública, Valério Azambuja, o documento aponta que as informações foram enviadas à Corregedoria para abertura de procedimento administrativo disciplinar.

Como medida cautelar, Oscar ficará afastado por 60 dias, período que poderá ser prorrogado por igual período "para o fim de melhor apuração dos fatos". A Secretaria de Estado de Segurança Pública também será informada sobre as atitudes adotadas pelo município.

A pasta municipal afirmou, ainda, que a conduta do policial municipal "é totalmente desaprovada", já que a função da antiga Guarda Municipal é "criar e manter a Polícia Municipal armada e uniformizada, necessária à proteção de seus bens, logradouros, serviços, instalações e à ordem pública, e também como serviço permanente de proteção dos munícipes e pessoas em geral".

Caso - Moradores que presenciaram o crime avisaram equipes do Batalhão de Choque que faziam rondas pela região e detalharam que o autor dos tiros estava em uma caminhonete Mitsubishi L200. O veículo foi encontrado pouco depois, estacionado em frente a uma casa da Rua Antônio João Escobar, onde acontecia a confraternização dos ex-militares.

Em buscas pelo local, os militares encontraram em um cômodo nos fundos da residência, escondida debaixo de uma pia de mármore, o revólver calibre 38, com cinco munições. Diante do flagrante, o policial municipal afirmou que a arma era sua e se identificou como o autor dos disparos.

Contou ainda que era o passageiro da caminhonete, que após os tiros jogou os cartuchos deflagrados em frente ao posto de saúde do Bairro Oliveira e também na rua e voltou para a festa. Ainda conforme o registro policial, Oscar Martimiano estava visivelmente embriagado e não tinha os documentos de porte e posse da arma.

O caso foi registrado como porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e disparo de arma de fogo na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga.

(Campo Grande News)

 

Envie seu Comentário