APÓS ATAQUE EM SUZANO

Atirador mais novo matou comparsa e se suicidou, diz polícia

Assassino mais novo após se matou após atirar no comparsa

14/03/2019 06h48 - Por: Folha de Dourados

 
(Foto: Reprodução) (Foto: Reprodução)

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Investigações da polícia apontara que Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, matou Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, e depois se suicidou após o ataque a tiros e golpes de machadinha que realizaram juntos na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo.

Ainda conforme a polícia, os dois, que eram ex-alunos do local, tinham um pacto sobre se matarem após cometerem os assassinatos. Além disso, os dois haviam pesquisado informações sobre casos semelhantes em escolas dos Estados Unidos.

MOMENTO DO ATAQUE

Uma câmera de segurança localizada na recepção da escola registrou os primeiros segundos da ação dos criminosos Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, que resultou na morte de pelo menos oito vítimas dentro da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo.

Nas imagens, Guilherme entra, vai até um canto, saca a arma e então e dispara pelo menos seis vezes contra um grupo de alunos e funcionários. Duas pessoas ficam caídas, entre elas a coordenadora pedagógica Marilena Ferreira Vieira Umezo.

Com a dispersão do grupo, que corre após os tiros, o bandido entra para os fundos da escola enquanto o segundo atirador, Luiz Henrique, entra com outras armas e usa a machadinha para terminar de matar as vítimas. Na sequência, ele se agacha e alguns alunos começam a correr para fugir. Uma menina chega a ser agredida e troca tapas com Luiz Guilherme.

Mesmo vendo os alunos correndo para a saída, o criminoso bate nelas com a machadinha e ainda é possível ver o momento que um dos estudantes foge com a arma presa ao corpo. Identificado como José Vitor Ramos Lemos, 18 anos, que cursa o 2º ano do Ensino Médio, ele correu por cerca de uma quadra até chegar a um hospital próximo - ainda com a machadinha no corpo.

Feridos

Onze feridos pelos atiradores na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, continuam internados nesta quarta-feira (13). Sete pessoas estão em hospitais estaduais, duas estão em hospitais municipais de Suzano e outras duas em hospital particular.

Duas pessoas estão internadas no hospital particular Santa Maria de Suzano. Um deles, ferido por arma branca, recebe atendimento pós-cirúrgico, está em estado grave, mas em evolução positiva, segundo o hospital. O outro foi ferido por arma de fogo, mas está estável.

Um dos feridos está internado na Santa Casa de Suzano e uma segunda pessoa está no Pronto-Socorro da cidade, de acordo com a prefeitura de Suzano.

De acordo com informações da Secretarial de Saúde do Estado, o Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, está atendendo dois dos feridos. Um deles está em estado grave, mas estável, e passa por avaliação médica. Um paciente procurou o hospital junto à sua família com uma fratura no tornozelo e vai passar por procedimento cirúrgico, segundo a secretaria. O hospital Luzia de Pinho Melo chegou a receber mais uma pessoa, que não resistiu aos ferimentos e morreu.

RedeTV com Agência Brasil

 

Envie seu Comentário