Mato Grosso do Sul

Zé Teixeira: 'Minha história não foi escrita no papel'

14/09/2018 07h32

Zé Teixeira: 'Minha história não foi escrita no papel'

Por: Folha de Dourados
 
 
Foto: André de Abreu/Top Mídia NewsFoto: André de Abreu/Top Mídia News

No final da tarde de ontem (13), o deputado estadual Zé Teixeira (DEM) se manifestou através de sua assessoria de imprensa sobre o episódio que o levou à prisão na manhã de quarta-feira (12), durante a Operação Vostok, da Polícia Federal, que investiga um esquema de propinas denunciado pelos irmãos Batista, da JBS, no bojo da Operação Lava Jato.

Na "nota de esclarecimento", Zé Teixeira, que está preso num presídio da Polícia Militar em Campo Grande, esclarece "que compro e vendo gado há 50 anos em Mato Grosso do Sul", estranha por que nunca foi "convidado, convocado e/ou solicitado pela Justiça a prestar esclarecimentos" e "observa" que "o fato aconteceu apenas 25 dias para as eleições". O deputado também afirma que sua "história não foi escrita em papel".

Zé Teixeira é acusado de emitir notas fiscais frias para receber propina. Ele nega.

Leia a nota:

 
 

Envie seu Comentário