Dourados

Governo vai liberar R$ 870 mil para tampar o 'buracão' da Presidente Vargas, em Dourados

"O Governo do Estado irá liberar por meio de um convênio com a prefeitura municipal de Dourados mais de R$ 870 mil para as obras de recuperação da Avenida Presidente Vargas, tomada por uma cratera de mais de 10 metros que interditou a via há pouco mais de um mês"

15/05/2019 15h04 - Por: Folha de Dourados

 

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

O deputado estadual Marçal Filho (PSDB), ao subir na tribuna nesta manhã (15) comemorou a notícia que obteve em recente audiência com o secretário de Estado de Infraestutura (Seinfra) e vice-governador Murilo Zauith (DEM) e o secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov), Eduardo Corrêa Riedel. "O Governo do Estado irá liberar por meio de um convênio com a prefeitura municipal de Dourados mais de R$ 870 mil para as obras de recuperação da Avenida Presidente Vargas, tomada por uma cratera de mais de 10 metros que interditou a via há pouco mais de um mês", relatou.

A avenida é um dos principais acessos ao centro da cidade, além de atravessar as cidades de Itaporã, Dourados e chegar também à reserva indígena. "Essas obras devem ser executadas com urgência, pois essa avenida é extremamente importante para o município. Os recursos só serão liberados à medida que a obra seja concluída. Que haja celeridade nesse processo", espera o deputado Marçal Filho.

O deputado estadual Barbosinha (DEM), líder do governo na Casa de Leis, considera essencial o funcionamento pleno da Avenida Presidente Vargas. "É fundamental ter esta via recuperada não só pela questão do trânsito, mas pela questão econômica também. O Poder Executivo mais uma vez interviu para auxiliar o município. Enalteço essa ação do governo estadual e ação parlamentar", destacou.

Cratera – Na obra de drenagem e pavimentação da Avenida Presidente Vargas, feita há quase 50 anos, houve erosão embaixo do asfalto, o que causou o dumping de solo e comprometeu a tubulação responsável pela drenagem embaixo da pista. Segundo equipe de engenheiros que vistoriaram a cratera, é preciso desmontar toda a estrutura para descer a máquina até a base e instalar nova tubulação, depois será feito novo aterro, e a reconstrução do asfalto.

 

Envie seu Comentário