fbpx

Desde 1968 - Ano 56

19.7 C
Dourados

Desde 1968 - Ano 56

InícioCultura‘Minha história em Dourados’: livro repercute na cidade; leia depoimentos e veja...

‘Minha história em Dourados’: livro repercute na cidade; leia depoimentos e veja fotografias

- Advertisement -

Redação Folha de Dourados –

Lançado na noite de quinta-feira (25), em evento memorável na Casa Lys, o livro “Minha história em Dourados” está repercutindo em Dourados, notadamente nas redes sociais e em aplicativos de mensagens. A obra eterniza a trajetória de vida de 18 historiados que contribuíram com o desenvolvimento do município.

Cada historiado (a) pelo livro “Minha História em Dourados” deixa registrado para sua família e a cidade os momentos que considera mais importantes de suas vidas, em cinco páginas de textos, escritos com muita leveza, porém com muita responsabilidade, e uma página de fotos.

O projeto editorial é uma iniciativa da Folha de Dourados e da Agência 2Mil Publicidade. A ficha técnica registra como idealizadores do livro o jornalista José Henrique Marques e a publicitária Maria Antônia Ribeiro Gonçalves; departamento comercial sob a responsabilidade Ângela Santa Cruz e Elizabeth Salomão.

Sob a coordenação de Ivandra Estela Zorzan, a diretoria de Criação ficou a cargo de Cláudia Mônaco, fotografia/capa de Alexandre Pimenta e produção de Fernanda Garcia e Eduarda Souza

Foram historiados: a jornalista e advogada Adiles do Amaral Torres; os empresários Antonio Fuziy, Claudio Iguma, Jandira Gorete, Lurdinha de Mattos e Valdemir Messias “Pineca”; o médico e deputado federal Geraldo Resende; o advogado Fernando José Baraúna Recalde; o professor, empresário e ex-vereador Idenor Machado; o ex-vereador e esportista Joaquim Soares; o radialista e ex-prefeito Jorge Antonio Salomão (in memoriam); o vereador e empresário Laudir Munaretto; o médico cirurgião plástico Nelio Shigueru Kurimori; o empresário Odécio Cuenca (in memoriam); o empresário e ex-deputado estadual Roberto Razuk; o empresário Valdir Machado (in memoriam); o ex-deputado federal Waldir Guerra; e o ex-deputado estadual Walter Carneiro.

Os textos foram produzidos pelos jornalistas Edson Moraes, Marcos Santos, Mariana Rocha, Renata Boeira e Ricardo Minella. O prefácio ficou sob a responsabilidade do historiador Rozemar Mattos Souza; a apresentação coube à advogada Paula Francisca Silva Targas, a revisão da professora Áurea Rita de Ávila Lima Ferreira e a diagramação de Douglas Calvis Crelis.

Impresso em formato de 19,5 cm de largura por 26,5 cm de altura, o livro teve a impressão, os registros ISBN, ficha catalográfica, código de barras e diagramação sob a responsabilidade da Editora Vida Produções – Mara Calvis.

A série de 03 será concluída no final de 2025, quando Dourados completará 90 anos de emancipação político-administrativa.

Repercussão

Luiza José de Melo Cuenca (viúva do historiado Odécio Cuenca) que junto com as filhas Lucimara e Tânia relatou os feitos do seu falecido esposo, opinou que a iniciativa foi uma ideia muito boa. “Embora meu marido não esteja mais entre nós, temos a oportunidade de relatar a história que ele construiu na cidade de Dourados. Com a preservação dessa história quem ganha é a família, os amigos e a cidade”, salientou.

Fernando Baraúna (Advogado) – A noite de lançamento do Livro “Minha História em Dourados” foi de uma simplicidade elegante e acolhedora, que só aqueles que reconhecem a importância histórica para os historiados, para a comunidade e para o momento, têm a capacidade de tal gesto. Muito obrigado, Maria Antônia (2Mil Publicidade), José Henrique (Folha de Dourados) e Beth Salomão, pela acolhida.

Glaciara Machado (viúva do historiado Valdir Machado)- Este livro foi uma ideia fascinante, dando a chance de figuras ilustres contarem seus relatos de vida e memórias importantes. Me sinto honrada sabendo que meu esposo foi um dos personagens historiados e a experiência de estar no lançamento representando ele foi algo muito emocionante, é lindo ver como o Valdir era querido por todos vocês. Minha sincera gratidão a todos os envolvidos pelo convite e pela homenagem linda que fizeram para o meu esposo, é admirável ter em um livro a história da jornada maravilhosa da pessoa que mais amei, do homem trabalhador honesto, honrado e que tinha um coração enorme.

Nélio Kurimori (historiado) – Tudo muito perfeito, caro José Henrique, trabalho de vocês, maravilhoso, que eterniza o início deste abençoado documentário. Verdadeira obra de arte. O lançamento não teria maneiras de ser melhor, perfeito. Muito obrigado por integrar a minha família, a nossa comunidade Nipo-brasileira no âmago da importância para nossa querida e progressista Dourados.

Claudio Iguma (historiado) – Estou extremamente agradecido pelo reconhecimento e pelo carinho dedicados pelos profissionais envolvidos no livro “Minha história em Dourados”. O livro foi cuidadosamente elaborado, o que me deixa com orgulho de ter contribuído para sua realização.

Walter Carneiro (historiado) – Participamos, ontem (25), do lançamento do livro “Minha História em Dourados”. Foi uma noite maravilhosa. A Bete Salomão comandou com maestria o cerimonial, dando ênfase aos colaboradores e participantes. Todos tiveram seu momento de alegria ao serem mencionados. O livro é de uma beleza, uma diagramação perfeita. Cada um dando seu depoimento da sua passagem por Dourados. Gostei muito do texto do Jorge Salomão. Um pioneiro da comunicação numa época em que o Rádio era tudo. Entretenimento, comunicação, informação e principalmente a participação dos ouvintes. Muito boa a intenção de vocês. Parabéns José Henrique e Maria Antônia.

Ângela Santa Cruz (empresária)Desde que o Zé Henrique me falou do projeto, fiquei encantada. Trabalhei mais de duas décadas no jornal O Progresso e sei da importância do registro dos principais acontecimentos nos anais da história. E registrar as trajetórias de personalidades importantes de nossa sociedade em livros, é eternizar a caminhada que levou ao sucesso. Os livros são perenes e eternos, ainda mais agora que são disponibilizados na internet. Parabéns ao Zé e a Maria Antônia pela iniciativa.  

Valdenir Machado (ex-deputado estadual) – Achei muito bem apresentado! Uma organização excelente! Uma revelação grandiosíssima, pois registrou em um só livro pessoas de grande destaque na nossa sociedade! Vi com meus próprios olhos a alegria de cada um dos presentes e, principalmente, dos homenageados que trouxeram à tona aquilo que estava sem dar publicidade a nossa gente! Parabenizo os organizadores principalmente, a Folha de Dourados, que  presta um serviço ímpar para a nossa população! Parabéns!!

Áurea Rita de Ávila Lima Ferreira (professora aposentada da UFMS) – Parabéns a você e equipe. Trabalho fundamental para a memória de Dourados. Uma noite abençoada. Estou orgulhosa por ter participado.

Lucimara Cuenca Durigon (filha do historiado Odécio Cuenca) Parabéns, aos organizadores pela noite singular, maravilhosa de ontem (25). Ambiente aconchegante, companhias agradáveis, e pelas memórias do passado e presente, que serão guardadas na caixa mágica do coração.

Renato Câmara (deputado estadual) – Tenho a clara convicção de que em nossa atual realidade, as histórias e registros estão cada vez mais superficiais. Os subtítulos acabam sendo os protagonistas de conteúdos não lidos diante de um pseudo relógio, que temos a impressão de estar cada vez mais acelerado. Nesse contexto, o aparecimento do livro “Minha História em Dourados”, que coloca luz nas trajetórias de tantos cidadãos que contribuíram para nossa cidade prosperar, é um tesouro que eterniza essas histórias em nosso conhecimento e no das próximas gerações de douradenses.

Jandira Gorete (historiada) Foi memorável, gostei muito. Obrigada

Idenor Machado (historiado). Dourados é uma história viva, mas muitas vezes não contada. Às vezes é até relatada, mas sem ter um registro em uma publicação; e eles produziram esse livro com vários historiados, o que passa a ser um documento histórico. Espero que outros livros venham, com outros personagens.

Geraldo Resende (historiado) A cidade de Dourados, apesar de ser a segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, é um município relativamente novo. Cheguei em Dourados com minha família há pouco mais de 50 anos, porém, muita coisa mudou em um tempo relativamente curto. Daí ser muito importante fazer agora o resgate de relatos de pessoas que fizeram essas transformações e ainda estão presentes na vida douradense.

Francisco Chamorro (secretário municipal de Cultura) – Esse é o momento de marcar a história, porque a vida está passando e as pessoas não conhecem o que aconteceu lá atrás. É por meio do que é contado pelos que vieram antes, ou até mesmo por pessoas que ouviram relatos de seus pais e avós que podemos conhecer nosso passado. Espero que haja outras iniciativas editoriais como essa, porque a história é uma construção permanente.

Elizabeth Salomão (escreveu a história do pai, Jorge Antônio Salomão) – É uma publicação com o propósito de relatar a interação entre personagens e o desenvolvimento de uma cidade e é extremamente enriquecedor. As famílias dos historiados vão guardar na memória os principais fatos vivenciados pelos personagens do livro. O mais importante é que nossa cidade vai ficar enriquecida ao saber da história dessas pessoas, que ajudaram no progresso de Dourados e no seu crescimento.

Joaquim Soares – (historiado) – O livro faz um resgate da história de cada pessoa que está no livro, pois retrata muitas realizações que geralmente passam despercebidas, ao longo do tempo. Com a publicação, a história de cada um fica marcada, de forma consistente e verdadeira. Uma cidade que não tem livros que registram a história de seus personagens, é uma cidade pobre culturalmente. Eu penso que agora, Dourados começa a resgatar e homenagear aqueles que fizeram algo pela cidade, cada um de acordo com suas possibilidades. É trabalho relevante. Que venham mais livros como esse.

Laudir Munaretto (historiado) – O livro representa um marco na sua história, enquanto douradense. Tenho certeza que aqueles que lerem os relatos de pessoas de diversas áreas de atuação, terão um panorama geral da história dessa cidade, que construímos com trabalho e persistência e que daqui a alguns anos, terá novas histórias para contar. Daí a importância extrema da proposta dessa publicação.

Ingrid Torres (neta da historiada Adiles do Amaral Torres) – A família é o bem mais precioso que existe. Por isso, é uma grande honra representar a avó neste evento. A publicação desse livro para nossa cidade é de extrema importância, pois sem história não há tradições e são as elas que constroem a nossa identidade cultural.

Ricardo Aury (advogado e representante, no evento, do empresário e ex-deputado federal Waldir Guerra): Foi bem emocionante. Gostei da organização do evento, das pessoas historiadas, conhecia algumas, mas já comecei a ler o livro e conheci outras fascinantes! Gostei da qualidade do material do livro, fizeram uma escolha de fotos que fez viajar no tempo. Eu tenho o mesmo sentimento que a Maria (Antônia Ribeiro) em relação a Dourados, não nasci aí…, mas vivi ótimos anos e fiz as melhores amizades.

Odila Lange (presidente da Academia de Letras do Brasil, seccional Dourados) – A ideia foi espetacular. O Zé Henrique e a Maria Antônia estão de parabéns, bem como toda a equipe que trabalhou na produção. Porque algumas pessoas fazem muito pela sua cidade, trabalham, constroem e depois, quando morrem, fica tudo pelos ares. As coisas boas desaparecem com o tempo, mas o que fica escrito permanece para sempre.

Leia mais sobre o livro e o lançamento:

‘Minha história em Dourados’: Emoção marca lançamento e sela iniciativa que terá novas edições

Editora Vida Produções celebra o lançamento de ‘Minha História em Dourados’ em ‘noite emocionante’

- Advertisement -

ENQUETE

MAIS LIDAS

- Advertisement -
- Advertisement -