Imagem do descaso com a população: na noite de ontem, fila de ambulâncias do translado de pacientes que estavam internados na UPA para o Hospital da Vida - Foto: Lia Nogueira

José Henrique Marques –

A população de Dourados presenciou o caos literal na saúde pública na noite deste domingo (02), quando pacientes que estavam internados na UPA tiveram que ser transferidos às pressas para o Hospital da Vida (HV). O motivo: falta de médicos no plantão entre às 19 horas de ontem até 07 horas desta segunda-feira (03), quando o atendimento foi normalizado – espera-se. Foi a primeira vez na história que a UPA de Dourados ficou fechada desde o início das atividades em 2016. O desconforto aos pacientes, a preocupação aos familiares e a sobrecarga excessiva aos profissionais de saúde do HV foram provocadas pela incapacidade do prefeito Alan Guedes (PP) em gerir o setor passados quatro meses desde a posse. Ressalte-se que como ex-presidente da Câmara, ele não fiscalizou a combalida Fundação de Serviços de Saúde de Dourados (Funsaud), que mês a mês vem acumulando prejuízos que já beiram a R$ 100 milhões. Na UPA está faltando de tudo, até papel higiênico. Já passou da hora de intervenção na Funsaud. A sociedade exige de Alan Guedes a resposta: esse dinheiro foi e está indo para onde? A dívida aumenta, mas os serviços não são prestados. Essa conta não fecha. Auditoria externa já!

Comentários do Facebook