Evento pretende arrecadar recursos para os povos indígenas afetados pela COVID-19

16/08/2020 07h41 – Por: Folha de Dourados

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

O cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro e o músico sul-mato-grossense Jerry Espíndola fecham a programação do “Festival Mba’e Porã: arte pela proteção dos povos indígenas” neste domingo (16). A apresentação, marcada para às 20h (de MS), será transmitida pelo Facebook e pelo Instagram do evento.

O Festival, realizado virtualmente, tem o objetivo de arrecadar recursos para os povos Guarani e Kaiowá afetados pela pandemia de Covid-19 em Dourados, cidade localizada na região centro-sul de Mato Grosso do Sul. Mais de 100 artistas, além de educadores, comunicadores e agentes culturais, participam da realização do evento.

“A gente vai cantar, tocar e conversar um pouco, doando a nossa música em um gesto de amor e solidariedade aos povos indígenas, que têm tanto a nos ensinar, sobretudo o respeito à natureza que nós, ‘civilizados’, estamos deixando para trás”, afirma Zeca Baleiro.

Jerry Espíndola destaca que a população indígena de Mato Grosso do Sul está passando por muitas necessidades nesse momento de pandemia. “Vamos cantar, tocar e oferecer aquilo que vem lá da nossa alma, a nossa música. Esperamos você para desse movimento”, convida o cantor.

Programação

A programação do Festival conta com shows de música, espetáculos de teatro e dança, mostra de cinema, performances e poesias. Nas redes sociais @festivalmbaepora é possível conferir todas as atrações do Festival e também participar dos sorteios.

A cena teatral deste domingo (16) conta com a apresentação do espetáculo “Jaity Muro”, às 19h, com as atrizes Junia Pereira e Rossandra Cabreira, com a direção de Karla Neves.

Na Mostra de Cinema, às 18h, será exibido o documentário “Kuña Porã – Matriarcas Kaiowá e Guarani”, dirigido pelas cineastas Fabiana Fernandes e Daniela Jorge João. Após a exibição, será realizado um bate-papo com as cineastas.

Na live “Diálogos”, às 17h, o bate-papo será sobre “Comunicação e cobertura jornalística das questões indígenas”, com a presença da jornalista Tatiane Queiroz, do jornalista Eric Marky Terena, da Mídia Índia, e do comunicador Scott Hil, integrante da Comunicação Guarani-Kaiowá.

Como ajudar os Guarani e Kaiowá

O Festival conta com uma exposição on-line, com mais de 50 peças (pinturas, esculturas, artesanato), doadas por artistas de diversos municípios do Estado. Basta acessar o site do evento https://mbaeporaddos.wixsite.com/festivalmbaepora e adquirir uma das obras de arte. Outra forma de ajudar, é fazer uma doação, de qualquer valor, por meio da Vakinha On-line https://www.vakinha.com.br/vaquinha/festival-mba-e-pora-arte-pela-protecao-dos-povos-indigenas.

Todo o dinheiro arrecadado será convertido na construção de poços artesianos e na compra de equipamentos de proteção individual (EPI’s) para os povos Guarani e Kaiowá de Dourados.

O Festival Mba’e Porã conta com o apoio da Associação dos Docentes da Universidade Federal da Grande Dourados (AdufDourados), da Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Aduems), do espaço de Cultura e Arte Casulo, da Casa dos Ventos, do Espaço EnRede, do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Dourados (Simted-Dourados), da Associação Costa Leste de Artesãos do Mato Grosso do Sul (Aclams), da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e da Mídia Índia.

Serviço:

Evento: Festival Mba’e Porã

Data: 07 a 16 de agosto

Realização: Evento Virtual

Redes Sociais: @festivalmbaepora

Site: https://mbaeporaddos.wixsite.com/festivalmbaepora

Telefone para contato: (67) 98130-0607

E-mail: [email protected]

Zeca Baleiro e Jerry Espíndola fecham programação do Festival Mba’e Porã neste domingo

Comentários do Facebook