O Centro de Educação Infantil Maria Alice Silvestre (CEI-UFGD) está arrecadando doações por meio de vaquinha on-line para a compra de materiais e mão de obra para construção da Oca Lúdica. A iniciativa envolve a equipe pedagógica da instituição, Associação de Pais e Mestres (APM) e famílias indígenas e prevê a instalação de uma oca estruturada em madeira e bambu, na área do tanque de areia do CEI.
 
Quando a oca estiver pronta, os educadores poderão propor experiências para que os bebês e as crianças conheçam e interajam com a cultura indígena presente em várias cidades de Mato Grosso do Sul. Em Dourados, por exemplo, vivem 6.830 indígenas nas zonas urbana e rural, de acordo com o censo populacional de 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A maioria mora nas aldeias Jaguapiru, Bororó e Panambizinho e faz parte das etnias Kaiowá, Guarani e Terena.
 
Os interessados em contribuir com a vaquinha on-line têm até 30 de junho para colaborar por meio do endereço eletrônico: http://vaka.me/2010402. A meta é de conseguir R$ 3 mil e por enquanto foram angariados somente R$ 1 mil.
 
OCA LÚDICA
O projeto começou em 2019 e entre as etapas que já foram realizadas estão: Reunião para compreensão da história desse tipo de moradia e para saber como é feita, quais materiais são utilizados e como é possível dar significado para o espaço; Apresentação da maquete para a comunidade escolar e para as crianças e; Cotação de preços para a construção. Com os recursos que serão arrecadados na vaquinha será possível comprar os materiais e pagar a mão de obra.
 
A Faculdade de Engenharia (FAEN) está contribuindo com planejamento, desenvolvimento e execução do projeto da construção da estrutura da oca, através do projeto de extensão coordenado pela professora Daniele Araújo Altran e que conta com a colaboração de professores e estudantes do curso de Engenharia Civil da Universidade, além de famílias indígenas que possuem filhos no CEI UFGD. O projeto da Oca Lúdica foi idealizado para complementar um projeto interno do CEI UFGD intitulado “Meu quintal é maior que o mundo” e que busca proporcionar um ambiente pedagógico no espaço externo do CEI, com base em conceitos multiculturais e interdisciplinares.
 
A Oca Lúdica irá conectar história do Brasil, cultura indígena, educação ambiental e lazer. Além disso, de acordo com o projeto de extensão, por causa da organização político-social das aldeias, mais do que construções, as ocas representam um importante espaço simbólico pautado na coletividade, união e solidariedade, o que, levado para o ambiente escolar, pode proporcionar uma aprendizagem mais humana.

Comentários do Facebook