fbpx

Desde 1968 - Ano 56

19.7 C
Dourados

Desde 1968 - Ano 56

InícioPolíticaValdenir, Coca, Razuk, Zeca, Murilo, Tiago, Geraldo, Bolsonaro, arapongas e reacionários

Valdenir, Coca, Razuk, Zeca, Murilo, Tiago, Geraldo, Bolsonaro, arapongas e reacionários

- Advertisement -

Tá dito: Enquanto houver vontade de lutar haverá esperança de vencer.” (Santo Agostinho)

José Henrique Marques –

Recomeço – O ex-deputado Valdenir Machado pretende retornar às origens (Câmara Municipal) para recomeçar a carreira política. Na semana passada ele fez a seguinte postagem nas redes sociais: “SOU PRÉ-CANDIDATO A VEREADOR – Meus amigos, minhas amigas! Ao lado dos presidentes Regional e Municipal do Republicanos, deputado Antonio Vaz e vereador Fabio Luis, informo que sou pré-candidato a vereador nas eleições de 6 de outubro pelo Republicanos. Minha filiação e confirmação da pré-candidatura foram oficializadas neste domingo (28) em encontro regional do partido realizado na Câmara Municipal de Dourados. Deixo o PSDB para me viabilizar politicamente, mas não os amigos e os valorosos companheiros com os quais militei por muitos anos, em especial o ex-governador Reinaldo Azambuja, pelo qual tenho profunda admiração e respeito”.

Origens – O jornalista Antonio Coca está fazendo um tour pela Europa, acompanhado pela esposa e companheira de sempre: Elizabeth Leite Coca. No itinerário de visitas, a cidade espanhola de Granada, de onde, no século passado, partiram seus antepassados rumo ao Brasil.

Dúvida – Com o avançar do calendário eleitoral restava, até pouco tempo, a dúvida sobre o caminho a ser seguido pelo União Brasil nas eleições de 6 de outubro, em Dourados. É que se especulava o apoio ao pré-candidato do PT, Tiago Botelho, numa negociação que envolveria a indicação de petista de vice na chapa da superintendente da Sudeco, Rose Modesto, pré-candidata à Prefeitura de Campo Grande. Era especulação.

Dúvida 2 – Ocorre que na semana passada, na Capital, o ex-vice-governador e xerife do União em Dourados, Murilo Zauith, fumou o cachimbo da paz com o ex-governador e xerife estadual do PSDB, Reinaldo Azambuja. A relação deles estava estremecida havia quatro anos, por conta de arroubos de ex-assessores do dono da Unigran quando acumulava o cargo de secretário de Obras do Estado. União e PSDB marcharão juntos na sucessão do prefeito Alan Guedes (PP).

Prá cima – Logo depois de tomar conhecimento de que receberá indenização de R$ 50 mil que, corrigida, pode ultrapassar R$ 200 mil, o ex-governador e agora deputado estadual Zeca do PT, anunciou que entrará com nova ação contra o Ministério Público Estadual (MPE) para afastar cinco promotores. Hoje, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) publicou a decisão favorável ao deputado, mantendo a decisão do Tribunal de Justiça de MS, que aumentou a indenização por danos morais de R$ 30 mil para R$ 50 mil, por má conduta de promotores na chamada “Farra da Publicidade”, no tempo que ele era governador.

Outra eleição – O professor universitário e superintendente do Patrimônio da União (SPU), em Mato Grosso do Sul, Tiago Botelho, passou com louvor no primeiro desafio nessas eleições: venceu com folga as prévias do PT, cujo pleito se arrastou por longos quatro meses. Agora, ele e seu staff organizam a pré-campanha (e campanha) a prefeito de Dourados, inclusive, com a ida às ruas para dialogar com o povo e, assim, buscar votos petistas e pontuar melhor nas pesquisas.

Garantia – Os superintendentes do governo federal em MS que disputarão a eleição para prefeituras em outubro devem voltar ao cargo em caso de derrota nas urnas. Rose Modesto e Tiago Botelho serão substituídos por técnicos na Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco) e na Superintendência de Patrimônio da União (SPU). Ambos têm que deixar os cargos até o final deste mês.

RR – O ex-deputado Roberto Razuk está empenhado em eleger o filho mais novo, Rafael, vereador em Dourados. E não só ele. RR é experiente, sabe que em 2026 precisará reeleger Neno, na Assembleia Legislativa, e eleger a esposa, a ex-prefeita Délia Razuk, deputada federal.

Resistência – A divulgação de registros inéditos do Serviço Nacional de Informações (SNI), que espionou mais de 300 mil brasileiros durante a ditadura civil-militar entre 1964 e 1985, trouxe à tona reuniões no Sindicato dos Comerciários de Dourados. Entre outros nomes, são citados Nelson Almirão, Luís Carlos Ribeiro, Guilherme Meldau Neto (falecido) e o deputado federal Geraldo Resende.

Resistência 2 – Ainda de Dourados, quem também foi bisbilhotado pelos “arapongas” do órgão comandado por Golbery do Couto e Silva foi o jornalista Valfrido Silva, quando foi correspondente da Rádio Caiuás durante os trabalhos da Assembleia Nacional Constituinte, no Congresso Nacional. Na época, assessorava o saudoso deputado federal e ex-prefeito José Elias Moreira. Ele e mais de 300 jornalistas que cobriam as atividades da Câmara, do Senado e do Palácio do Planalto ficaram na mira do SNI.

Resistência 3 – Esse colunista está curioso em saber se também foi monitorado pelos fascistas de outrora, já que, em 1983, como presidente de diretório acadêmico, em Mogi das Cruzes-SP, foi detido pela Rota, junto com dois companheiros da diretoria, para “esclarecimentos” numa Delegacia de Polícia Civil, logo depois de protesto que culminou com a tentativa de derrubada de portão de entrada do prédio onde funcionava as faculdades de Comunicação Social, Direito e Administração, da Universidade Brás Cubas – UBC, na região central da cidade da Grande São Paulo.

Mundo Novo – O ex-prefeito de Mundo Novo e atual suplente de deputado do PT na Assembleia Legislativa, Humberto Amaducci, conseguiu emplacar o filho em um cargo no Governo Federal. Raul, que é vereador em Mundo Novo, abriu mão da reeleição para assumir o cargo executivo de Coordenador-geral de apoio às Superintendências.

Presos – Majoritária no Congresso Nacional, a bancada direitista conseguiu aprovar limitações na “saidinhas de presos”. Pelo visto, essa gente é mais reacionária que os próceres da ditadura militar. O dispositivo foi criado pelo ex-presidente e general João Batista Figueiredo. Até os ditadores entendiam que a ressocialização de detentos interessa a toda a sociedade. É questão de segurança pública, e não somente humanitária.

Mito – Bolsonaristas de toda região estão eufóricos com a visita do ex-presidente Jair Bolsonaro agendada para os próximos dias 14 e 15, em Dourados, durante a Expoagro. À frente da organização de carreatas, motociatas, cavalgadas está o deputado federal Rodolfo Nogueira, do PL.

Mito 2 – Na agenda está prevista palestra de Bolsonaro à ruralistas no Sindicato Rural, atividades sociais, como almoço e jantares com os bolsonaristas mais graduados.

Mito 3 – Quanto à política local, a fala mais esperada de Bolsonaro é o lançamento ou não da esposa de Rodolfo, Gianni Nogueira, como pré-candidata à prefeita pelo PL. Talvez, quem sabe, anunciar apoio à reeleição de Alan Guedes (PP), como quer  senadora e ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, ou ao pré-candidato do PSDB, Marçal Filho, para atender o poderoso deputado estadual bolsonarista, Zé Teixeira.

- Advertisement -

ENQUETE

MAIS LIDAS

- Advertisement -
- Advertisement -