Elairton Gehlen –

Ainda estou arrumando coisas que vieram com a mudança para o Paraná. Coisas que nem sabia ainda existirem, de repente aparecem em alguma gaveta, uma fotografia dos tempos em que as crianças eram pequenas e não precisavam do celular para se alegrarem, bastava um abraço e alguns minutos de atenção. Um álbum daquela viagem para a praia em Santa Catarina ou um acampamento na beira do lago de Itaipu em Porto Mendes, a Gruta do Lago Azul em Bonito ou a cachoeira do Véu da Noiva na Chapada dos Guimarães. 

E por falar em noivas… deixa para lá! Entre as fotos antigas encontrei uma cartinha cheia de erros gramaticais. Foi mandada pelo correio! O mesmo correio que me deixou três anos esperando cartas de amor no Colégio Agrícola, elas nunca chegavam e também não levavam as minhas porque eu não as escrevia e se escrevia não mandava. Depois que me formei fiz concurso para trabalhar no correio: Operador de Teleimpressor! Passei no concurso, nunca me chamaram para trabalhar, acho que eu deveria ter mandado mais cartas! 

A cartinha cheia de erros gramaticais tinha sido remetida do Paraná e eu já morava no Mato Grosso do Sul. Uma semana depois o correio bateu à minha porta para entregar a missiva: Carta para o senhor Elairton! Quando lembro disso fico com vontade de escrever uma carta e mandar pelo correio. Quando deveria ter escrito, não o fiz, agora sei o quanto perdi não recebendo cartas de amor pelo correio. Quem me dera voltar no tempo! Talvez um romance que demorasse pelo menos dezesseis dias para saber a resposta da bem-amada, oito dias para ir a carta e mais oito para a resposta, tivesse mais tempo para selecionar somente coisas boas a serem ditas.  

A carta que recebi e que ainda guardo há quase quarenta anos, é a mais pura expressão do amor. Um amor que já não expressamos mais, não dá tempo para pensar quando chega a mensagem pelo WhatsApp. Em vez de oito dias, temos no máximo oito segundos. Com tão pouco tempo é improvável que sejamos capazes de expressar sentimentos de amor. O amor é paciente, bondoso, não se vangloria, não se ira facilmente, tudo espera, tudo crê e tudo suporta, inclusive dezesseis dias para ver a carta resposta! Nada disso é possível pelo WhatsApp, o correio está certo quando demora!  

A carta que encontrei na gaveta foi mandada pela avó para minha filha que ainda não completara dois anos de vida! 

Comentários do Facebook