A Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) abre, nesta segunda-feira, dia 16 de agosto, o período de inscrições de curtas-metragens para a 8ª Mostra Audiovisual de Dourados (MAD). As produções selecionadas, além de serem exibidas em sessões on-line pela Mostra Competitiva de Curtas, concorrerão a prêmios em dinheiro.
 
Realizada pelo Coordenadoria de Cultura (COC) da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (PROEX), a MAD é um dos eventos artísticos já tradicionais na UFGD. Neste ano, em função da pandemia de covid-19, toda a programação será on-line e a exibição dos filmes finalistas se dará em plataforma digital, de 18 a 21 de novembro.
 
Serão aceitas produções com até 18 minutos de duração, sem tempo excedente, nas categorias Ficção, Documentário, Trash, Experimental/Arte e Videoclipe. Em cada uma delas, cinco curtas serão selecionados e concorrerão ao Prêmio Curta do Mato. Os participantes também poderão inscrever suas produções, independentemente da categoria, no Grande Prêmio MAD, que celebrará o melhor curta da Mostra. Serão premiados, ainda, melhor roteiro, direção, fotografia cinematográfica, montagem e atuação.
 
As inscrições ficarão abertas até 29 de setembro e, após a leitura do Edital de Abertura, o proponente deve preencher o formulário de inscrição, disponível em https://forms.gle/poaKpupKPUBFbR328, a partir do dia 16 de agosto. Além disso, é necessário anexar cópias do RG e do CPF, um comprovante de residência e o curta-metragem, que deve estar em formato .AVI, .MKV, .MP4, .WMV, .MOV ou .MPEG, com resolução mínima HD 720p, e num link com disponibilidade para download.
 
Por fim, é imprescindível que o concorrente anexe a autorização de direitos autorais – cujo modelo consta do edital – e demais autorizações, em caso de haver a utilização de textos, músicas, imagens ou vídeos de outras obras.
 
AS CATEGORIAS
 
O Prêmio Curta do Mato está dividido em cinco categorias e premiará o primeiro colocado em cada uma delas:
 
Ficção: narrativa na qual ocorre a exploração dos modelos tradicionais de filmagem, montagem e produção. O termo é usado para designar uma narrativa imaginária, irreal, ou referir obras (de arte) criadas a partir da imaginação. Em contraste, a não-ficção reivindica ser uma narrativa factual sobre a realidade. Obras ficcionais podem ser parcialmente baseadas em fatos reais, mas sempre contêm algum conteúdo imaginário.
 
Documentário: é um gênero cinematográfico cujo discurso apresenta-se como não-ficcional, isto é, decorrente de pesquisa direta de fatos e/ou situações. Se caracteriza pelo compromisso com a exploração da realidade. Mas dessa afirmação não se deve deduzir que ele represente a realidade. O documentário, assim como o cinema de ficção, é uma representação parcial e subjetiva da realidade.
 
Experimental/Arte: produção que abrange diversos estilos cinematográficos que têm em comum o fato de se diferenciar e, muitas vezes, de se opor às práticas e ao estilo do cinema dito comercial ou industrial. É geralmente caracterizada pela ausência de narrativa linear, o uso de técnicas variadas de abstração (fora de foco, pintura ou raspagem direta sobre a película, montagem extremamente rápida), o uso de som não
diegético ou mesmo a ausência de som na trilha sonora; também serão aceitos nessa categoria os filmes artísticos ligados a performances de teatro, dança e artes visuais.
 
Trash: tipo de narrativa na qual a causalidade e a improvisação fazem parte do argumento e constituem formações discursivas que se sustentam na precariedade dos meios de produção. Em geral, trata-se de um filme tecnicamente mal feito (propositalmente ou não), mas que é considerado bom. A estética cinematográfica trash pode ser usada em qualquer gênero de filme ou vídeo, mas é mais usada no terror.
 
Videoclipe: produção audiovisual em suporte eletrônico (analógico ou digital) com conteúdo publicitário e/ou musical, que contém aspectos (características) específicos quanto à montagem, ao ritmo, aos efeitos especiais (visuais e sonoros), à iconografia, aos grafismos, e aos movimentos de câmera, entre outros quesitos.
 
CONTATO
 
Outros esclarecimentos, dúvidas e informações adicionais poderão ser obtidos na COC/PROEX/UFGD pelo correio eletrônico nos endereços [email protected] ou [email protected]. Todos os documentos e editais referentes à 8ª Mostra Audiovisual de Dourados serão publicados na página https://editais.ufgd.edu.br/processo/211/processo.

Comentários do Facebook