26/08/2020 15h10 – Por: Folha de Dourados

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

José Henrique Marques

Sob a batuta do presidente regional Ricardo Ayache, o PSB está convencido de que precisa lançar candidatura própria à Prefeitura de Dourados. Trabalha com dois cenários: o primeiro enfrentando o chapão comandado pelo deputado estadual Barbosinha (DEM); um segundo, tendo também como adversário o deputado estadual Renato Câmara que, ao contrário dos tucanos, ainda está em cima do muro. O emedebista vislumbra uma aliança com o PTB da prefeita Délia Razuk e impor dissidência aos liderados do governador Reinaldo Azambuja, do PSDB. Desses cenários, o melhor para os socialistas douradenses é o primeiro, já que ainda não vençam a máquina estatal poderão ter mais de 25 mil votos de protestos daqueles não alinhados com as candidaturas do PT (professor João Carlos) e do PSOL (Enio Ribeiro). Mesmo que enfrente Barbosinha e Renato, o PSB terá boa votação e elegerá um ou dois vereadores se posicionando como oposição ao futuro prefeito. A chapa está desenhada: hoje são pré-candidatos – a prefeito, o médico Davi Infante Vieira, expoente da classe média, e a vice-prefeita, a professora Deumeires Morais, representante dos trabalhadores. Se vingar, essa dupla fará barulho.

No primeiro plano, a professora Deumeires Morais e o médico Davi Vieira
Comentários do Facebook