Tá dito: “Lute. Acredite. Conquiste. Perca. Deseje. Espere. Alcance. Invada. Caia. Seja tudo o quiser ser, mas, acima de tudo, seja você sempre” (Tumblr)

José Henrique Marques –

GMD – Remanescentes do concurso público da Guarda Municipal de Dourados deverão entrar nos próximos dias com mandado de segurança na Justiça para que Alan Guedes cumpra acordo de sua antecessora, Délia Razuk, em 2019, mediado pelo Ministério Público. Na campanha o atual prefeito prometeu chama-los para reforçar a segurança pública da cidade, além de cumprir legislação federal. A validade do concurso termina em abril.

Promessa de campanha, pesquisa, robôs, intimações e pré-candidaturas
Alan Guedes e grupo de remanescentes do concurso da Guarda Municipal de Dourados em pose de campanha, em 2020 – Foto/arquivo

Consolo – O convite da deputada federal licenciada e ministra da Agricultura Tereza Cristina a Murilo Zauith, ambos do DEM, para que ele seja o primeiro-suplente de sua chapa ao Senado pegou mal. O vice-governador tem estatura política muito maior do que isso.

Salão azul – Hoje, pelas pesquisas, a eleição de Tereza Cristina ao Senado não são favas contadas. A também deputada federal Rose Modesto (PSDB) divide com ela a preferência do eleitorado sul-mato-grossense.

Bichão – Essas mesmas pesquisas aferem que a vereadora Lia Nogueira (PP) teria cerca de 20 mil votos em Dourados para deputada. Pode ser um fenômeno parecido com o que foi Ari Artuzi no passado recente.

Promessa de campanha, pesquisa, robôs, intimações e pré-candidaturas
Lia Nogueira

Líder – Esse mesmo levantamento interno aponta a liderança do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende (PSDB), à Câmara Federal. A atuação firme e racional do médico e hoje suplente de deputado no enfrentamento da pandemia lhe renderá, indiretamente, dividendos eleitorais. Soma-se a isso o fato de que enquanto parlamentar por vários mandatos, Geraldo trouxe recursos para obras em todo o Estado.

Mistério – Dois importantes membros do primeiro escalação da Prefeitura de Dourados teriam sido intimados a comparecerem no Ministério Público. Problemas na pasta da Educação.

Robôs – Além da professora Gleice Jane, outras educadoras pediram ao MP a investigação da compra de kits de robótica pela Prefeitura de Dourados por R$ 8,7 milhões de uma empresa alagoana. Realmente é um caso nebuloso, com aditamento, erros em publicações no Diário Oficial, enfim, carece mesmo de esclarecimentos aprofundados.  

Pressão – Assessores do prefeito Alan Guedes têm reclamado que o alcaide não tem sossego desde que assumiu o posto. E, claro, a culpa é da oposição e de setores da imprensa, já que Dourados estaria no rumo certo.

Cabeção – Professor licenciado da UFGD e cedido à Prefeitura, o secretário de Governo Henrique Sartori se gaba por aí que hoje Dourados é administrada por supostos intelectuais como ele e Alan Guedes.

Mudanças – São fortes os rumores de reforma administrativa na Prefeitura de Dourados. O prefeito Alan Guedes estaria convencido de que é preciso azeitar a máquina pública, algo absolutamente normal depois de um ano de mandato. Está sendo alertado que sangrará até o fim se as “coisas” continuarem como estão.  

Em alta – A postura serena, firme e independente do vereador Fabio Luis é muito elogiada dentro e fora da Câmara de Dourados. Arquiteto e político que defende valores da direita (sem extremos), já é cotado a disputar uma vaga na Assembleia ou Câmara Federal.

Cacique – Outro vereador que articula candidatura a deputado federal é Maurício Lemes, do PSB, atual vice-presidente da legenda em Mato Grosso do Sul. Ele tem apoio da alta cúpula do partido em nível nacional.

Ele é – O vereador petista Elias Ishy é candidato nas eleições de outubro, tendo, inclusive, comunicado a pretensão ao partido. É a segunda candidatura provável do PT de Dourados. A professora Gleice Jane disputará uma das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa. Nessa hipótese, Ishy poderá tentar a Câmara Federal.

Comentários do Facebook