Policiais paraguaios — que trabalham na investigação do assassinato de quatro pessoas, na madrugada de sábado (9), na saída de uma casa de eventos, em Pedro Juan Caballero — prenderam, nesta terça-feira (12), uma pessoa que está sendo acusada de vigiar e entregar as vítimas para os criminosos.

Derlis Javier López Arce aparece nas imagens de câmeras de segurança sinalizando para os ocupantes da camionete de onde os pistoleiros desceram e mataram as quatro vítimas e feriram outras duas pessoas.

Em uma coletiva de imprensa, representantes do Ministério do Interior e da Delegacia de Investigações disseram que Derlis e outro preso identificado como Júlio César Centurion Cantallupi teriam participação na chacina, mas apontaram Arce como a pessoa que aparece nas imagens mostrando para os assassinos que as vítimas estavam se dirigindo para a SUV, onde foram mortas com dezenas de tiros.

Desde o dia do crime, uma série de prisões e apreensões já foi realizada em Pedro Juan Caballero pela Polícia Nacional. Pelo menos dez pessoas, sendo seis brasileiros, já foram acusadas formalmente como participantes da matança. Os investigadores que acompanham o caso não descartam o envolvimento de outras pessoas no crime. (MidiaMax)

Comentários do Facebook