A casa de prostituição era gerenciada por um homem que ameaçava garota para que ela continuassem no local; ele foi preso

Após denúncias, Polícia Civil fecha casa de prostituição dirigida por senhora de 70 anos, suspeita de exploração sexual de menor de idade, na tarde de sábado (02).

O caso acontece, em Água Clara e conforme os policiais, o crime foi descoberto após o Conselho Tutelar tomar conhecimento que uma menina de 15 anos estava sendo explorada sexualmente no local.

A Polícia Civil foi acionada e diligências para apuração dos fatos foram realizadas, aonde constatou-se a ação criminosa.

De acordo com o registro policial, o prostíbulo era gerenciado por um homem de 41 anos, que mantinha relações sexuais com a adolescente de 15 anos.

O suspeito também ameaçava a garota para que ela obedecesse e trabalhasse no local, em alguns momentos agindo com violência.

Após receber as informações, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do homem e pela aplicação da medida cautelar de proibição de exploração de atividade econômica contra a idosa, deferida pelo Poder Judiciário.

O caso segue em investigação para apuração a eventual exploração sexual de outras adolescentes e a responsabilidade de cada um no crime. (Com G1/MS)