fbpx

Desde 1968 - Ano 56

19.7 C
Dourados

Desde 1968 - Ano 56

InícioEconomiaPineca: 'Moradores estão deixando Campo Grande para residirem em Dourados'

Pineca: ‘Moradores estão deixando Campo Grande para residirem em Dourados’

- Advertisement -

Há alguns anos, Dourados perdia muitos moradores para Campo Grande, em busca de um padrão de vida melhor. Hoje, isso se inverteu. Muitas pessoas estão deixando a capital para morar na segunda maior cidade do Estado. A afirmação é do empresário Valdemir de Souza Messias, mais conhecido como “Pineca, um dos sócios da Incorporadora São Bento e um dos personagens do livro “Minha História em Dourados”, publicado recentemente pelo jornal Folha de Dourados e agência 2mil Publicidade, Marketing e Comunicação.

Segundo “Pineca” um dos termômetros dessa realidade é o Poder Judiciário. “Antes, tudo o que os juízes queriam era serem transferidos para Campo Grande. Hoje eles chegam aqui e querem permanecer. Significa que a cidade está evoluindo, está crescendo, está oferecendo o que as pessoas buscam em qualidade de vida”, afirma o empresário, atento observador do cotidiano urbanístico de Dourados.

“As pessoas não veem mais Dourados apenas como uma passagem. Pelo contrário, elas querem se aposentar aqui, investem aqui, e nós vamos continuar ajudando nesse crescimento e fazendo parte desse processo de valorização da cidade”, arremata o empreendedor, no livro “Minha História em Dourados”.

Crescendo com a cidade

A história da chegada de Valdemir de Souza Messias (“Pineca”) e de sua família em Dourados, há quase quinze anos, é contada no livro por ele, pela esposa Elaine Regina de Souza Messias e pelo filho Victor Filipe de Souza Messias. Os três tem duas paixões em comum: o ramo urbanístico/imobiliário e a cidade de Dourados. “A [incorporadora] São Bento está atenta com o objetivo de trazer para Dourados todas as inovações do mercado internacional”, garantem.

“Nas viagens de férias, temos os momentos de lazer, mas se a gente fica num hotel, prestamos atenção nas coisas que são feitas de um jeito diferente. Se vamos para fora do país, é a mesma coisa. Então, o tempo todo a gente está se inspirando para trazer para cá as tendências mais modernas e eficientes”, afirma Victor em um dos trechos do livro.

Referência em oncologia

O carinho por Dourados e sua gente pode ser expresso por uma recente decisão do trio de empresários: eles se juntaram à família Guerra e doaram o terreno onde será construído o futuro Hospital de Amor.

“É uma área nobríssima que tínhamos em conjunto, visando empreendimentos futuros. Eles cederam a parte deles e nós, a nossa. Vamos fazer toda a urbanização e atender o hospital com asfalto, energia, água, esgoto e paisagismo. A gente quer levar nossa experiência para o hospital, porque a pessoa tem que chegar e passar por uma área verde e ver vida, ver cor, e ver flores. Assim, Dourados vai se transformar, se Deus quiser, em referência na oncologia não apenas para Mato Grosso do Sul, mas também para os países que fazem parte do Mercosul”, apostam.

Veja alguns trechos do livro:

Pineca: Implantamos alguns loteamentos em Naviraí, Ivinhema, Caarapó e Itaquiraí, e uma pessoa me procurou, dizendo que tinha uma área em Dourados e me perguntando se eu me interessava em fazer um empreendimento aqui. Falei: vamos olhar… A gente sempre quer olhar, ver, expandir, crescer, e assim viemos. Fizemos uma visita na área onde hoje é o Green Park, na saída para Naviraí. Em 2012 começamos a negociação da área e lançamos o empreendimento no final de 2013.

Depois do Green Park fomos negociando outras áreas e percebemos que Dourados era uma cidade pujante. Como gostamos de inovar e fazer coisas diferentes, entendemos que se a gente ficasse só em Naviraí e nas cidades do entorno, não conseguiríamos realizar coisas de grande porte.

*********

Pineca: Em 2015 lançamos o “Cidade Jardim”, que fica atrás do Clube Indaiá. Assim, a relação da empresa foi ficando muito próxima de Dourados. Fomos vendo que a cidade tinha muita demanda por bons produtos e achamos interessante, estratégico e benéfico para a empresa e para a família a mudança para cá, que ocorreu em outubro de 2016. Foi quando a São Bento e todo o corpo administrativo vieram para Dourados. A cidade nos recebeu muito bem em hoje já temos oito empreendimentos aqui.

********

Elaine: Mesmo que a gente não saia do nosso roteiro de lazer, estamos sempre com os olhos abertos, prestando atenção num design, num jeito diferente de viver, até mesmo nas sensações que a gente experimenta. Então, a gente ligou esse radar de estar sempre prestando atenção nas sensações, naquilo que traz bem-estar, que traz qualidade de vida, para incluir nos nossos projetos.

Victor: Há algum tempo, meus pais foram para o Japão com alguns casais de amigos, e viram que lá tem a cultura do onsen, uma hidromassagem quente de um lado e gelada do outro. Os japoneses usam essa troca de calor como algo terapêutico. Trouxemos essa ideia para o “Hectares”, portanto uma inspiração que vem de fora. Na minha lua de mel, fui com a esposa para a Áustria, num spa muito legal no meio da montanha, com neve e tudo de vidro. E se a gente vai nas piscinas cobertas e na sauna aqui do Hectares, também temos tudo de vidro pra conectar o interior e o exterior. Assim, querendo ou não, o nosso dia a dia, é voltado para buscar essas referências.

Adquira seu exemplar na Livraria Cantos das Letras, rua Weimar Gonçalves Torres, 2440, centro – Dourados MS

- Advertisement -

ENQUETE

MAIS LIDAS

- Advertisement -
- Advertisement -