Graças à alta nas ações de empresas de tecnologia, subiu para oito o número de executivos com fortunas de mais de US$ 100 bilhões. Juntos, estes oito bilionários mais ricos do mundo acumulam riquezas de mais de US$ 1 trilhão.

Na semana passada, foi a vez dos co-fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin, se juntarem ao clube exclusivo dos centibilionários, grupo dominado por empreendedores do setor de tecnologia dos Estados Unidos, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index.

Em 2017, Jeff Bezos, da Amazon, foi o primeiro a atingir a marca de US$ 100 bilhões depois do cofundador da Microsoft, Bill Gates, ter conseguido chegar à soma, em 1999. A riqueza de Gates despencou com o estouro da bolha das pontocom, e ele recuperou o título de centibilionário apenas em 2019.

O empresário Elon Musk, fundador da Tesla, alterna com o fundador da Amazon, Jeff Bezos, o topo do ranking. O diretor executivo da montadora tem uma fortuna avaliada em US$ 174 bilhões
O empresário Elon Musk, fundador da Tesla, alterna com o fundador da Amazon, Jeff Bezos, o topo do ranking. O diretor executivo da montadora tem uma fortuna avaliada em US$ 174 bilhões Foto: Brian Snyder / Reuters

Elon Musk, dono da Tesla., e Mark Zuckerberg, do Facebook, juntaram-se ao clube no ano passado,enquanto a indústria de tecnologia liderava um aumento na criação de riqueza com a pandemia de coronavírus acelerando o uso da internet, já que,com as restrições impostas pelos governos, muitas pessoas passarem a trabalhar e estudar em casa.

Bilionários com riqueza de pelo menos US $ 100 bilhões vivem principalmente nos EUA. A senadora democrata Elizabeth Warren e outros legisladores progressistas reavivaram recentemente os planos de introduzir um imposto sobre fortunas, embora seja improvável que a proposta chegue a algum lugar em um Congresso estreitamente dividido.

— A economia dos EUA é o motor mais poderoso do mundo para a criação de riqueza e prosperidade — disse John Lettieri, presidente e diretor executivo do Grupo de Inovação Econômica, com sede em Washington DC, aos lparlamentares os EUA, em 17 de março.

— Apesar disso, a falta de riqueza no fundo continua sendo um fato preocupante e persistente da vida neste país — acrescentou.

As ações dos EUA subiram para um novo recorde na sexta-feira devido ao otimismo em relação à recuperação econômica. O índice Nasdaq 100, voltado para a tecnologia, subiu mais de 7% este ano, com a Alphabet, controladora do Google, se recuperando nas últimas duas semanas, ao ganhar uma decisão sobre direitos autorais.

Com a morte de Joseph Safra, Jorge Paulo Lemann assume a primeira posição. Idade: 80 anos Patrimônio: R$ 92,4 bilhões Estado: Rio de Janeiro Origem da fortuna: Bebidas e investimentos
Com a morte de Joseph Safra, Jorge Paulo Lemann assume a primeira posição. Idade: 80 anos Patrimônio: R$ 92,4 bilhões Estado: Rio de Janeiro Origem da fortuna: Bebidas e investimentos Foto: Ana Paula Paiva / Agência O Globo

Page e Brin adicionaram mais de US$ 20 bilhões cada à sua riqueza este ano. Warren Buffett atingiu brevemente a marca de US$ 100 bilhões em março, antes de atingi-la novamente na semana passada, enquanto Bernard Arnault, do grupo francês de luxo LVMH, dono de marcas como Louis Vuitton, Christian Dior e Tiffany, faz parte do grupo de elite desde 2019.

A lista dos centibilionários e suas fortunas

  • Jeff Bezos – US$ 196,6 bilhões
  • Elon Musk – US$ 174,8 bilhões
  • Bill Gates – U$S 144 bilhões
  • Bernard Arnault – US$ 131,8 bilhões
  • Mark Zuckerberg – US$ 118,1 bilhões
  • Larry Page – US$ 103,6 bilhões
  • Warren Buffrt – US$ 100,7 bilhões
  • Sergey Brin – US$ 100,2 bilhões
  • Fonte: Bloomberg Billionaires Index

(Extra)

Comentários do Facebook