Tópicos

Direita, Escada, Panelas, Força máxima, Dança das cadeiras e Filho problema

13/01/2020 09h40- Por: Folha de Dourados

 

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

José Henrique Marques

Tá dito: "Uma única força move o mundo: o interesse" (Friedrich Schiller)

Direita – Desde meados do ano passado o grupo "Avança Dourados" formado por militares da reserva, profissionais liberais, empresários e produtores rurais vêm se reunindo para debater os problemas do município tendo como pano de fundo a pré-candidatura do coronel reformado do Exército Paulo Nogueira à Prefeitura. Ele foi secretário de Fazenda da prefeita Délia Razuk (PTB). O grupo é bolsonarista e pedirá votos, "não em troca de dinheiro ou de favores, mas sim fazendo um governo em prol do bem comum, com resgate de valores essenciais, como ética, honradez, família, combate total à corrupção", como escreveu numa rede social o médico Takeshi Matsubara, ex-secretário de Saúde durante parte da gestão do petista Laerte Tetila.

Escada – Pelo menos quatro vereadores ensaiam disputar a Prefeitura de Dourados nas eleições de 4 de outubro: Braz Melo (PSC), Alan Guedes (DEM), Daniela Hall (PSD) e Elias Ishy (PT). Nos últimos 20 anos três vereadores chegaram lá: Laerte Tetila, Ari Artuzi e Délia Razuk. É uma decisão difícil porque, em tese, os quatro têm boas chances de reeleição. Um projeto mal elaborado significa ficar sem mandato, à beira do ostracismo político.

Panelas – A Secretaria de Serviços Urbanos deveria priorizar um tapa buracos na Avenida Presidente Vargas, principalmente no trecho da baixada do córrego Laranja Doce. Nas duas pistas há fissuras no asfalto e algumas panelas. Por lá o asfalto é relativamente novo, mas deixar ao deus-dará logo-logo se transformará em mais uma das tantas ruas e a avenidas problemas de Dourados.

Força máxima – Filiados históricos e antigas lideranças do PT de Dourados estão dispostos a entrar de corpo e alma nas eleições municipais deste ano para defender o legado dos governos petistas (Tetila, Zeca e Lula) e buscar (e até ampliar) os 20% cativos do eleitorado douradense. Mas, para isso defendem candidatura consistente a prefeito, com seu melhor quadro atual à frente do projeto: o vereador Elias Ishy. Ainda que o veterano edil não chegue à Prefeitura, com ele puxando a chapa, o PT avalia que pode eleger de três a quatro vereadores.

Dança de cadeiras – O presidente da Câmara Municipal de Dourados, vereador Alan Guedes (DEM) está exonerando os indicados em cargos comissionados dos suplentes Marcelo Mourão (PRP), Toninho Cruz (PSB) e Marinisa Mizoguchi (PSB). Mas, não trata-se de contenção de despesas. Alan manobra para se fortalecer. Os cargos estão sendo preenchidos por gente de confiança de vereadores aliados à Presidência. Aos desempregados, a promessa de nomeação no Governo do Estado, através do vice-governador Murilo Zauith (DEM).

Filho problema – Se não bastassem os problemas decorrentes de uma Presidência da República, Jair Bolsonaro continua levando tiro no pé por conta de desatinos de seus filhos. Semana passada o maratonista palestino Mohammad Algadi respondeu a um tuíte antigo onde o senador Flávio Bolsonaro ataca seu povo. Com imagem de um homem com a bandeira da Palestina, o senador legendou: "Quero que vocês se explodam". Resposta do atleta: "Pensei que seu pai era o único idiota da família. Mas agora entendo que você está competindo com seu pai. O mais idiota da família". Ele ainda completou: "Pare de atacar palestinos. Nós amamos o povo brasileiro, exceto sua família".

 

Envie seu Comentário