Bastidores

Calote, alô você, covid-19, milícia digital, robusta, ninho e nefasto

02/06/2020 15h28 - Por: Folha de Dourados

 

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

José Henrique Marques

Tá dito: "Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece e diz que é mentira, este é um criminoso". (Bertolt Brecht)

Nefasto – Dourados assumiu nesta terça-feira (02) a liderança de casos do novo coronavírus no Estado. Aqui, como no País a quarentena foi torpedeada por setores mercantilistas e obscurantistas que desprezam a ciência e minimizam o direito à vida. Estudos revelam que em Minas Gerais cidades que flexibilizaram o isolamento social tiveram aumento de até 266% nos casos de Covid-19.

Covid-19 – Há certa apreensão na Mesa Diretora da Câmara de Dourados em relação aos dois casos de novo coronavírus diagnosticados em funcionárias. É que as duas mulheres trabalham para empresa terceirizada de limpeza e, portanto, transitaram em praticamente todas as dependências da Casa. Servidores e vereadores serão submetidos a testes na quinta-feira (04).

Robusta – A chapa de pré-candidatos montada em Dourados pelo Solidariedade chama a atenção pela presença de vários bons nomes representativos entre lideranças de bairros, ex-vereadores e sindicalistas com potencial de atingir quatro dígitos de votos. O partido almeja eleger três vereadores.

Milícia digital – Mato Grosso do Sul pode figurar no inquérito do Supremo Tribunal Federal e na CPI da Câmara dos Deputados no caso das fake news. É que foi descoberta e está sendo investigada uma rede de robôs [estima-se 150] em atividade na região de Dourados.

Ninho – Embora publicamente o deputado estadual Marçal Filho não se manifeste como pré-candidato a prefeito de Dourados pelo PSDB, a interlocutores mais próximos tem dito que vai topar a parada. Com a benção e pressão de tucanos graduados de Campo Grande.

Remonte – Por conta da pandemia, a Assembleia Legislativa de MS e a Câmara de Dourados aprovaram leis suspendendo por 90 dias o desconto dos empréstimos consignados dos servidores públicos em folha de pagamento. Mas, por hora, esse pessoal está recebendo em dia. Por quê, então, permitir o calote às financeiras? É por essa e por outras que cresce no seio da sociedade, à direita e à esquerda, o sentimento de que é preciso rever privilégios do funcionalismo público. Numa democracia ninguém está acima de ninguém.

Alô você - A partir do dia 30 de junho é vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato ( Lei n° 9.504/1997, art. 45, § 1º). Evidentemente se os prazos eleitorais não forem prorrogados juntos com a data da eleição se a pandemia não arrefecer.

 

Envie seu Comentário