fbpx

Desde 1968 - Ano 56

19.7 C
Dourados

Desde 1968 - Ano 56

InícioSaúdeMortes por Influenza sobem 57% em MS; 22 confirmadas somente neste ano

Mortes por Influenza sobem 57% em MS; 22 confirmadas somente neste ano

- Advertisement -

Entre janeiro e maio de 2024, Mato Grosso do Sul confirmou 259 casos de gripe

Em meio ao surto de doenças respiratórias, as mortes por Influenza seguem crescendo em Mato Grosso do Sul. Na última semana, o Estado contabilizou 259 casos e 22 mortes decorrentes do vírus da gripe, o que representa um salto de 57% nos últimos sete dias em comparação aos 14 óbitos registrados na semana anterior.

Dentre as novas mortes, cinco ocorreram em Campo Grande, duas em Dourados e uma em Aquidauana. As vítimas tinham entre 24 e 87 anos e todas possuíam comorbidades.

Os dados do boletim epidemiológico da Influenza, divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), apontam que, até 10 de maio, o Estado havia contabilizado 207 casos e 14 óbitos pela doença. Em uma semana, o número de casos confirmados saltou para 259, uma alta de 25%.

O subtipo H3N2 segue como a principal causa de óbitos, sendo responsável por 14 das 22 mortes registradas. Na sequência aparece a variante H1N1, causadora de cinco óbitos e a Influenza A não subtipada, responsável por três mortes. Conforme a SES, até o momento não houve registro de mortes decorrentes da Influenza B em MS.

Campo Grande decretou emergência de saúde

Além dos casos de gripe, a SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) segue gerando preocupação nas autoridades de saúde de MS. Somente nesta semana, dois bebês menores de 1 ano morreram em decorrência de síndromes respiratórias em Campo Grande. Em todo Estado, já são 196 mortes e 2.647 casos.

Em 1° de maio, a prefeitura de Campo Grande decretou situação de emergência em saúde, devido à alta de casos de síndrome respiratória aguda grave. Com unidades de saúde lotadas, a Sesau negocia a abertura de novos leitos, principalmente pediátricos.

Conforme a secretária de Saúde, Rosana Leite, há aumento da ocupação de leitos das unidades de saúde da prefeitura e da rede contratualizada de urgência e emergência por conta do aumento de casos de SRAG na Capital.

Apesar do cenário ser menos grave do que no ano passado, há aumento nos casos de internação de crianças e também o tempo de internação é maior.

Vacinação contra a gripe

No início de maio, Mato Groso do Sul liberou a vacina contra a gripe para toda a população com mais de seis meses. Em Campo Grande, a vacina está disponível em todas as unidades de saúde localizadas nas sete regiões da Capital.

Conforme o Ministério da Saúde, a vacina disponibilizada pelo SUS (Sistema Único de Saúde) é eficaz contra três tipos de cepas de vírus em combinação: a. A/Victoria/4897/2022 (H1N1)pdm09; b. A/Thailand/8/2022 (H3N2); c. B/Austria/1359417/2021 (linhagem B/Victoria), conforme a Instrução Normativa (IN) no 261, de 25 de outubro de 2023, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

(Midiamax)

- Advertisement -

ENQUETE

MAIS LIDAS

- Advertisement -
- Advertisement -