Coronavírus

Ponta Porã: igrejas descumpriram suspensão de atendimento e são fechadas

Na sexta-feira prefeitura editou decreto determinando o fechando de vários estabelecimentos e serviços no município para controlar o avanço do coronavírus

22/03/2020 11h24 - Por: Folha de Dourados

 
Uma das igrejas fechadas neste domingo por descumprir o decreto de suspensão de atividades da prefeitura de Ponta Porã — Foto: Guarda Municipal de Fronteira/Divulgação Uma das igrejas fechadas neste domingo por descumprir o decreto de suspensão de atividades da prefeitura de Ponta Porã — Foto: Guarda Municipal de Fronteira/Divulgação

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

A Guarda Municipal em Ponta Porã, Mato Grosso do Sul, região de fronteira com o Paraguai, fechou neste domingo (22), duas igrejas evangélicas que estavam funcionando normalmente, apesar da determinação de suspensão de atendimento feita já sexta-feira (20), pela prefeitura, como medida para evitar a disseminação do coronavírus.

Ponta Porã, conforme a secretaria estadual de Saúde, já te um caso confirmado. O estado tem 16.

Segundo o secretário municipal de Segurança Pública, Marcelino Nunes de Oliveira, as duas igrejas estavam com um grande número de fiéis. Ele aponta que foi feita a notificação verbal dos responsáveis pelos locais e prontamente as pessoas foram dispensadas e as igrejas fechadas. "Também alertamos que em um novo descumprimento as igrejas serão autuadas e poderão ter até os alvarás caçados".

Marcelino lembrou que por conta da fronteira com o Paraguai a situação do município no enfrentamento a pandemia é mais difícil, mas que tanto o governo do país vizinho, quanto a prefeitura tem se esforçado para conter a disseminação do vírus.

O secretário destacou que durante o dia está com três equipes da guarda e um carro de som fazendo a orientação e a fiscalização do cumprimento do decreto municipal que estipulou o fechamento de vários estabelecimentos e serviços no município pelo período de 15 dias, exceto, restaurantes, lanchonetes, cafés e padarias, que poderão continuar operando com o sistema delivery.

De acordo com ele, uma equipe e carro de som fazem o mesmo trabalho à noite para monitorar o cumprimento do toque de recolher entre as 20h e às 4h, também determinado pelo prefeito Hélio Pelufo na sexta-feira. (G1/MS)

 

Envie seu Comentário