Candidato ao governo foi definido ontem

MDB vai começar campanha depois de rivais

15/08/2018 16h30

MDB vai começar campanha depois de rivais

Por: Campo Grande News
 
 
Coletiva na direção estadual do MDB que definiu Mochi como candidato (Foto: Paulo Francis) Coletiva na direção estadual do MDB que definiu Mochi como candidato (Foto: Paulo Francis)

Com duas desistências de candidatos ao governo e mudança de vice, o MDB vai começar a campanha eleitoral amanhã (16) atrás dos rivais em relação a planejamento, estratégia e rumo para eleição deste ano. O partido inclusive será o último a registrar candidatura, já que o deputado Junior Mochi (MDB) só foi confirmado para sucessão estadual ontem (14) à tarde.

O MDB tinha até começado na frente dos rivais quando ainda em dezembro, o ex-governador André Puccinelli (MDB) confirmou que era pré-candidato e tentaria o terceiro mandato. Logo no começo do ano iniciou as chamadas "caravanas estaduais" para divulgar o nome de Puccinelli em diferentes regiões, para construir plano de campanha.

O partido até chegou a marcar suca convenção estadual para o dia 21 de julho, já no começo do prazo para confirmar o nome de Puccinelli, no entanto a pedido dos deputados mudou a data para 4 de agosto, para esperar mais aliados em sua coligação. Foi quando no dia 20 (julho), que a legenda começou as indefinições com a prisão do ex-governador, em função da Operação Lama Asfáltica.

A princípio o partido reafirmou a candidatura de Puccinelli, apostando em um habeas corpus, no entanto o pedido foi negado tanto no TRF 3 (Tribunal Regional Eleitoral da 3ª Região), como no STJ (Superior Tribunal de Justiça). Com esta situação, André pediu para Simone assumir a candidatura faltando uma semana das convenções. Ela aceitou a missão e definiu como vice o procurador licenciado Sérgio Harfouche (PSC).

Reta final - O novo impasse ocorreu no último domingo (12), quando a senadora também desistiu da disputa, alegando motivos pessoais, faltando três dias para o registro das candidaturas. Nesta situação restou a Junior Mochi assumir o desafio ontem (14). No dia que fecha o prazo na Justiça Eleitoral, a legenda até o começo desta manhã não definiu o vice, já que Harfouche saiu do projeto.

Mochi anunciou hoje (15) que a definição da chapa (majoritária) será feita até o começo da tarde, para que o registro das candidaturas ocorra às 17h. O planejamento inicial inclui uma reunião do deputado amanhã (16) com a equipe de marketing - para definir a estratégia - e lançar oficialmente a campanha em 31 de agosto.

Um dos motivos inclusive da escolha de Mochi para assumir a candidatura, é que o parlamentar já foi presidente estadual da legenda, e poderá nesta nova fase " organizar" a base e militância, para arrumar o partido e começar a campanha, depois de duas desistências ao governo.

 

Envie seu Comentário