Mato Grosso Do Sul

Amigos e familiares de Carla prestam depoimento na delegacia sobre sequestro

02/07/2020 08h48 - Por: Folha de Dourados

 
(Arquivo Pessoal) (Arquivo Pessoal)

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Amigos e familiares da jovem de 25 anos, Carla Santana Guimarães, que foi sequestrada na noite de terça-feira (30), no bairro Tiradentes em Campo Grande, quando voltava do mercado foram ouvidos nesta quarta-feira (1º), na DEH (Delegacia Especializada de Homicídios).

Detalhes dos depoimentos não foram passados para não atrapalhar as investigações, mas informações obtidas pelo Jornal Midiamax são de que imagens de câmeras de segurança que foram solicitadas pela polícia tinha áudios que indicavam de que se tratava de realmente de um sequestro. As imagens estariam prejudicadas não tendo como visualizar os possíveis autores para o crime.

Carla foi sequestrada na noite de terça (30), ao mercado junto de uma amiga que sempre fazia companhia para a jovem, sendo que na volta passou na residência da amiga, que fica na esquina da rua onde mora e foi em direção a sua casa, e neste momento teria sido arrastada para dentro de um carro, que ainda não foi identificado.

Para trás ficaram a máscara que Carla usava, o celular e os chinelos da jovem. Ela teria gritado que estava sendo sequestrada antes de ser levada. A mãe da jovem estava assistindo televisão quando ouviu os gritos e ao sair, Carla já tinha sido levada. "Peço para quem pegou a minha filha devolver", disse a mãe da jovem.

Sem noticias

A mãe de Carla ainda não teve nenhuma pista de onde a filha está, ou quem pudesse ter levado a jovem. Nesta quarta-feira (1º), ela falou com o Jornal Midiamax e disse que a filha era uma menina tranquila e nunca teve envolvimento com drogas e não tinha namorado. "Chorei a noite toda, ela é minha caçula" disse a dona de casa. (MidiaMax)

 

Envie seu Comentário