Dourados

Professor e irmã são enganados por falsos funcionários do Bolsa Família

09/11/2018 15h52

Professor e irmã são enganados por falsos funcionários do Bolsa Família: 'Fizeram vários saques e empréstimo'

 

Um professor da prefeitura aposentado, de 69 anos, além da irmã dele, de 74 anos, tiveram prejuízos ao caírem no golpe de falsos funcionários do Bolsa Família. Além de três saques, nos valores de R$ 1 mil, R$ 214 e R$ 229, os golpistas também fizeram um empréstimo no valor de R$ 2,7 mil. Por conta dos casos, a Polícia Civil faz novo alerta e ressalta que um trio está agindo em diversos bairros de Campo Grande.

"Nós não temos criança pequena em casa e até estranhamos eles falarem do Bolsa Família, porém, como sou aposentado pela prefeitura, aceitei a presença deles aqui. Minha irmã também permitiu a entrada deles aqui em casa, na varanda. Em seguida, chegou um senhor e disse que estava junto deles. Após um tempo, o senhor pediu água e, quando fui levantar, o casal disse que não precisava me incomodar e o homem iria sozinho pegar a água. Ele aproveitou este momento, revirou os quartos e levou todos os cartões e senha", afirmou ao G1 o idoso, que não será identificado pela reportagem.

Ainda conforme a vítima, as irmãs moram junto com ele e não possuem profissão definida, sendo que elas também tiveram os cartões furtados pelo grupo. "É um dinheiro que vai fazer muita falta, nós somos pobres e ainda vai ter todo mês o desconto do empréstimo. Eu já pedi lá no banco, fui na defensoria, mas, não teve jeito. É díficil", lamentou o idoso. Entre os golpistas, tinha um senhor de cerca de 50 anos, ainda conforme a vítima. Ele é quem informou que faria os testes para verificar diabetes e triglicérides. "Ele devia ter vergonha de acompanhar dois jovens e fazer algo do tipo. Por que não vai trabalhar honestamente? Um vizinho meu disse que também os recebeu e perdeu dinheiro. Eu trabalhei a vida toda honestamente, estudei e nunca furtei uma agulha de ninguém", complementou.

O boletim foi registrado na 7ª Delegacia de Polícia, como furto qualificado com abuso de confiança. Os idosos moram no bairro Santa Carmélia, sendo que, na região foram registradas outras ocorrências, desde outubro deste ano. Com as buscas, a investigação descobriu que os bandidos fizeram saques tanto em Campo Grande como em Jaraguari. Em seguida, eles fugiram em um carro branco com placas de Teresina (PI).

Fonte: G1-MS

 

Envie seu Comentário