Dourados

Dourados: vereador preso pode ser eleito presidente da Câmara amanhã

06/12/2018 10h30

Dourados: vereador preso pode ser eleito presidente da Câmara amanhã

Por: Folha de Dourados
 
 
Os vereadores Sergio Nogueira, Daniela Hall e Lia Nogueira em entrevista coletiva nesta manhã (Foto: João Pires/Estado Notícias)Os vereadores Sergio Nogueira, Daniela Hall e Lia Nogueira em entrevista coletiva nesta manhã (Foto: João Pires/Estado Notícias)

A prisão de três vereadores na tarde de ontem (05) acusados de fraudar licitações para o recebimento de propina pode provocar algo inusitado no Poder Legislativo de Dourados: a eleição de um presidente encarcerado. Pedro Pepa (DEM), atual primeiro-secretário da Mesa Diretora é um dos candidatos a presidente em eleição marcada para amanhã (07), às 14 horas. Seu opositor é Alan Guedes, também do Democratas.

Em entrevista coletiva concedida à imprensa na manhã desta quinta-feira (06) sobre a prisão de Pepa, Idenor Machado (PSDB) e Cirilo Ramão (MDB), a presidente da Câmara, vereadora Daniela Hall (PSD) explicou que, apesar da gravidades da acusação, os três vereadores somente poderão ser afastados pelo Poder Legislativo após 30 dias do fato, segundo o que preconiza a legislação.

Daniela Hall também confirmou a realização da eleição da Mesa Diretora da Câmara para o biênio 2019-2020 por não haver impedimento legal, já que os demais 16 vereadores estão aptos para votar. Pepa, Idenor e Cirilo poderão ser votados, mas não votar por razões obvias.

Na chapa de Pepa estão Júnior Rodrigues (PR) como vice-presidente, Silas Zanata (PPS) como 1º secretário e Cirilo Ramão (MDB) como 2º secretário.

Projeções de vereadores é que, neste caso, haverá empate em 8 a 8 e o atual regimento interno da Câmara não prevê regras para o desempate, restando então a opção de sucessivas eleições até o desempate.

Daniela Hall somente poderá convocar os suplentes de Pepa e Idenor - Maurício Lemes e Toninho Cruz, ambos do PSB – e o de Cirilo – Dirceu Longhi (PT) se o afastamento for determinado pela Justiça até amanhã. Nessa hipótese, ainda assim haverá um impasse, já que Dirceu também foi preso.

Depois da entrevista coletiva foi aventada por jornalistas e advogados a possibilidade da Justiça também impedir a convocação de Dirceu Longhi, que seria substituído pelo segundo suplente da coligação Marcelo Mourão, do PRP.

Por outro lado, no final da manhã a chapa encabeçada por Pepa protocolou a substituição dele pelo vereador Alberto Alves dos Santos (PR) como candidato a presidente e a substituição de Ramão Cirilo por Jânio Miguel.

O pedido foi encaminhado para o departamento jurídico da Câmara, mas segundo informações não há prazo legal para isso e a chapa deve concorrer mesmo com Pedro Pepa como candidato a presidente.

Nesta manhã, os três vereadores, o suplente o ex-servidor da Câmara, Amilton Salinas - todos presos na Operação Cifra Negra do Ministério Público Estadua - foram transferidos da carceragem do 1º DP para a Penitenciária Estadual de Dourados – PED. A prisão deles é preventiva, ou seja, sem prazo de soltura.

 

Envie seu Comentário