Eleições 2020 - Dourados

Com Renato fora, Marçal e Barbosinha já disputam apoio de Murilo e Reinaldo

O vice-governador e secretário de Estado de Infraestrutura, Murilo Zauith (DEM), diz abertamente que o próximo prefeito de Dourados sairá da Assembleia Legislativa entre os deputados José Carlos Barbosinha (DEM), Marçal Filho (PSDB) e Renato Câmara (MDB)

01/04/2019 09h00 - Por: Folha de Dourados

 
Convenção municipal do PSDB - Foto: Gisele Almeida/Dourados NewsConvenção municipal do PSDB - Foto: Gisele Almeida/Dourados News

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

O vice-governador e secretário de Estado de Infraestrutura, Murilo Zauith (DEM), diz abertamente que o próximo prefeito de Dourados sairá da Assembleia Legislativa entre os deputados José Carlos Barbosinha (DEM), Marçal Filho (PSDB) e Renato Câmara (MDB). Um deles terá o apoio de Murilo e do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na eleições municipais de 2020.

Reinaldo e Murilo trabalham por uma candidatura consensual entre o PSDB e DEM, já vislumbrando 2022, quando o governador deverá ser candidato ao Senado e Murilo, então governador por 8 meses com a desincompatibilização do tucano, poderá ser candidato a reeleição ao Governo de MS. Nesse projeto, o apoio do prefeito do segundo colégio eleitoral é muito importante.

Evidentemente, que esse projeto poderá ser frustrado com o surgimento de uma terceira via surfando na "onda" bolsonarista. Ainda que desgastado pelo fato de ser governo, o presidente da República terá cacife suficiente para eleger muitos prefeitos e vereadores nas eleições municipais do ano que vem.

Em Dourados, por hora, as outras forças políticas não parecem ter candidato competitivo à sucessão de Délia Razuk (PR). A atual prefeita já descarta a tentativa de reeleição. O PT e demais partidos de centro-esquerda e de esquerda devem priorizar a eleição de vereadores.

Renato Câmara também tem dito que não é candidato a prefeito pela sua ligação umbilical com o cacique emedebista, o ex-governador André Puccinelli. O deputado não pretende traí-lo saindo do MDB para se viabilizar com Reinaldo e Murilo.

Se Renato Câmara não é candidato, então pela tese de Murilo restam Marçal e Barbosinha, embora o vice-governador tenha simpatia pela jovem liderança de seu partido, o vereador e presidente da Câmara Alan Guedes. Quem também pode ser ungido é o ex-deputado Valdenir Machado, reeleito no sábado (30) presidente do PSDB, que tem apoio do deputado estadual Zé Teixeira (DEM). Outro que pode renascer das cinzas é o ex-deputado federal e atual secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende (PSDB), que anda arrisco e ressabiado depois de duas derrotas consecutivas nas urnas: perdeu para Délia, em 2016, e ficou na suplência em 2018.

Diante deste cenário, Marçal e Barbosinha começaram a disputar os espaços na mídia e nos eventos políticos. Para contrapor a liderança absoluta de Marçal com sua 94 FM, Barbosinha tem investido em outras emissoras de rádio para massificar seu nome. No sábado, na convenção municipal do PSDB, ainda que nas entrelinhas, se posicionaram com pré-candidatos a prefeito de Dourados.

Enquanto Marçal, na condição de deputado mais votado nas eleições do ano passado, frisou a importância de sintonia com a população, principalmente o povão, Barbosinha condenou discursos simplistas e destacou projetos e gestão para encaminhamentos de problemas históricos de Dourados. Mas, ambos defenderam a unidade do grupo do governador, ou seja, um precisa do apoio do outro.

 

Envie seu Comentário

 
Convenção municipal do PSDB - Foto: Folha de DouradosConvenção municipal do PSDB - Foto: Folha de Dourados
 
Convenção municipal do PSDB - Foto: Folha de DouradosConvenção municipal do PSDB - Foto: Folha de Dourados