Futebol

Brasil decepciona e só empata com o Panamá no 1º amistoso do ano

A seleção brasileira decepcionou no primeiro amistoso internacional do ano da equipe comandada pelo técnico Tite e apenas empatou com o Panamá por 1 a 1 neste sábado

23/03/2019 16h18 - Por: Folha de Dourados

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Em preparação para a Copa América, time de Tite amargou uma igualdade em 1 a 1 com a seleção panamenha, em Portugal. Paquetá fez o 1º gol pelo Brasil

A seleção brasileira decepcionou no primeiro amistoso internacional do ano da equipe comandada pelo técnico Tite e apenas empatou com o Panamá por 1 a 1 neste sábado (23), no Estádio do Dragão, na cidade do Porto, em Portugal.

Lucas Paquetá, que vestia a camisa 10, pertecente ao craque Neymar, que se recupera de uma nova lesão no quinto metatarso do pé direito e assistiu à partida das tribunas, fez o primeiro gol com a camisa do time principal brasileiro. O zagueiro Machado marcou para os panamenhos.

O jogo

O Brasil começou melhor a partida contra os panamenhos, que disputaram uma Copa do Mundo pela primeira vez na Rússia, em 2018. No entanto, a seleção do país da América Central se recuperou e passou a dar muito trabalho para os brasileiros.

O time brasileiro teve uma das melhores oportunidades aos 17 minutos em um bom cruzamento de Alex Telles, atleta do Porto, convocado por Tite para o lugar do lateral-esquerdo Filipe Luis, contundido. A bola encontrou a cabeça de Roberto Firmino na área. O atacante do Liverpool tentou deslocar o goleiro, mas errou o alvo.

Aos 26 minutos, o Brasil teve uma grande chance de abrir o placar em uma falta frontal ao gol de Mejía, após falta sofrida por Firmino que rendeu um cartão amarelo para o zagueiro Cummings. O meia Philippe Coutinho partiu para a cobrança, mas chutou muito mal.

Pouco depois, aos 31, o ex-flamenguista Lucas Paquetá aproveitou um cruzamento da direita para tocar com o pé esquerdo e abrir o placar para o Brasil. Foi o primeiro gol do atacante do Milan com a camisa da seleção brasileira.

Porém, o time treinado por Tite, que entrou em campo com uma escalação diferente, visando a disputa da Copa América, foi surpreendido alguns minutos depois.

Aos 25, o Panamá empatou a partida com o zagueiro Machado, que aproveitou uma cobrança de falta da intermediária e subiu sem marcação para vencer o goleiro Ederson. Os brasileiros reclamaram da posição do jogador panamenho, mas a arbitragem confirmou o gol.

Depois de sofrer o empate, o Brasil teve alguns ataques, mas a impressão era que a equipe havia sentido o gol adversário que, por sua vez, se animou e desceu mais vezes.

Segundo tempo

Na volta para a segunda etapa, a seleção brasileira levou outro susto logo aos 3 minutos, quando o meia José Rodríguez arriscou da entrada da área e bateu forte, obrigando o goleiro Ederson a se esticar para fazer uma ótima defesa.

Mas o Brasil deu o troco, aos 5 minutos. O lateral-direito Fagner cruzou da linha de fundo e o atacante Richarlison emendou de primeira em um belo chute que acertou a trave superior do goleiro panamenho.

Aos 14 minutos, Alex Telles lançou da esquerda para o meio da área, Firmino apenas ajeitou para Paquetá bater com a chapa do pé direito. No entanto, o brasileiro foi atrapalhado pela zaga e a bola ficou fácil para o goleiro Mejía.

Logo após o lance, Paquetá deixou o campo para dar lugar ao atacante Everton, do Grêmio. Gabriel Jesus também havia entrado na vaga de Roberto Firmino.

No entanto, os panamenhos não se intimidaram e, aos 16 minutos, criaram um ataque muito perigoso que terminou com a finalização de Gabrel Torres acertando o travessão de Ederson. Mas o lance estava parado devido à marcação de um impedimento.

Aos 25 minutos, foi a vez do Brasil carimbar novamente a trave do goleiro do Panamá. O volante Casemiro conseguiu uma ótima finalização de cabeça, a bola explodiu no travessão e voltou para o meio da área, nos pés de Richarlison, que chutou alto e perdeu o gol.

O ataque brasileiro até se esforçou, mas não teve êxito em romper a defesa do Panamá e frustrou os milhares de torcedores que compareceram ao Estádio do Dragão, casa do Porto, para prestigiar a estreia da seleção na temporada de 2019.

O Brasil ainda sofreu mais um susto, aos 49, quando o atacante panamenho quase fez o gol da virada.

 

Envie seu Comentário