Notificação extra-judicial

'Direito de resposta a BNE Administração de Imóveis S/A, a Adalberto Bueno Netto e a Cleinaldo Simões Gomes

A matéria divulgada pelo site Top Midia News intitulada "EXCLUSIVO: ministro de Bolsonaro é investigado por atentado, duas mortes e trama milionária" veicula fatos inverídicos

06/02/2019 07h38 - Por: Folha de Dourados

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

Nota da Redação: No dia 22 de janeiro do corrente ano a Folha de Dourados publicou texto postado no site de Campo Grande, Top Mídia News, intitulada "Ministro de Bolsonaro é investigado por atentado, mortes e trama milionária". Para isso se valeu de critérios jornalísticos de interesse público diante da gravidade das acusações contra um auxiliar do presidente da República, Jair Bolsonaro.

A reportagem gerou controvérsias e os acusado notificaram extra-judicialmente o site para publicar o seguinte direito de reposta que segue na íntegra, com a ressalva de que o título sugerido, pela extensão, precisou de alteração para se adequar ao sistema eletrônico utilizado pela Folha.

"Título: 'Direito de resposta a BNE Administração de Imóveis S/A, a Adalberto Bueno Netto e a Cleinaldo Simões Gomes, membros da Associação de Vítimas de Eduardo Bottura'

A matéria divulgada pelo site Top Midia News intitulada "EXCLUSIVO: ministro de Bolsonaro é investigado por atentado, duas mortes e trama milionária" veicula fatos inverídicos, e de maneira absolutamente indevida, menciona BNE Administração de Imóveis S/A, Adalberto Bueno Netto e Cleinaldo Simões Gomes, membros da Associação de Vítimas de Eduardo Bottura.

Sem ouvi-los previamente para que pudessem oferecer esclarecimentos, lamentavelmente, a matéria ornalística descumpre os princípios básicos do jornalismo e distorce os fatos. Inicialmente, referido texto menciona a existência de pedido de quebra de sigilo bancário, telemático e de extratos das contas telefônicas contra o Sr. Ministro do Meio Ambiente "e sua turma". Logo abaixo consta uma reprodução do que seria o pedido em que são mencionados os nomes de Cleinaldo Simões Gomes e de Adalberto Bueno Netto.

Cumpre ressaltar que a reprodução acompanhada da legenda "Polícia pede quebra de sigilo de Ricardo Salles por suposto envolvimento em morte" nada mais é do que um trecho de uma petição de autoria de Luiz Eduardo Auricchio Bottura em que este, como é de seu costume, faz imputações falsas contra os associados e terceiros. Portanto, não se trata de trecho do relatório do delegado de Polícia, ao contrário do que a matéria faz parecer.

www.fidalgoadvogados.com - 8 - Além disso, em manifestação datada de 10 de abril de 2018 – portanto mais de nove meses antes da publicação desta reportagem –, assinada pela promotora de Justiça Solange Azevedo Beretta da Silveira, o Ministério Público do Estado de São Paulo opinou pela rejeição do pedido de quebra de sigilo, já que nenhuma diligência a fim de elucidar os fatos havia sido feita.

Da mesma forma, diante da inexistência de qualquer diligência para esclarecimento das acusações, a juíza Renata Mahalem da Silva Teles, da 1ª Vara do Júri de São Paulo, em 18 de abril de 2018, determinou a remessa do inquérito policial instaurado a pedido de Eduardo Bottura para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, delegacia competente para investigar assuntos desta gravidade.

No DHPP, as diligências até o momento realizadas já demonstram que as acusações irresponsáveis contra os associados são todas inverídicas.

Por fim, frise-se que a Associação de Vítimas de Eduardo Bottura é uma entidade civil sem fins econômicos ou políticos criada com o objetivo de representar, defender e preservar os direitos das inúmeras pessoas físicas e jurídicas alvos dos milhares de processos ajuizados por Eduardo Bottura, pessoa conhecida no Judiciário brasileiro, sendo parte ativa, atualmente, em mais de 1.000 (mil) ações.

Eduardo Bottura também se notabiliza pelos inúmeros pedidos de instauração de inquéritos policiais contra diversos dos membros da Associação, já acumulando mais de duas centenas de condenações por litigância de má-fé.

Associação de Vítimas de Eduardo Bottura

Cleinaldo Simões Gomes (Presidente)

05 de fevereiro de 2019"

 

Envie seu Comentário