Durante as buscas pelos pistoleiros envolvidos no ataque, que terminou com um morto e um vereador ferido a tiros na pultima quarta-feira, dia 13 de outubro, em Capitán Bado, cidade paraguaia que faz fronteira com Coronel Sapicaia, em Mato Grosso do Sul, a polícia paraguaia chegou até a uma residência que pode ter sido usada pelos criminosos. O imóvel fica na rua Concejal Crispin Vera a cerca de 150 metros da linha internacional. 

Foram encontrados no local, uma pistola 9mm, um revólver calibre 357 e dezenas de cartuchos desses mesmos calibres, e sete rádios de comunicação. Um silenciador de pistola, binóculo, um veículo Jaguar e um caminhão, além de um par de luvas e quatro pen-drives.

No entanto, ninguém foi encontrado no endereço. Todo o material encontrado foi levado para sede da delegacia paraguaia que está a frente da investigação do atentado.

O ataque

Entre as vítimas, estava um vereador da cidade paraguaia, identificado como Ismael Valiente, ferido com tiros no rosto e no braço esquerdo. Também foram feridos Hermenegildo Lopez, 84 anos, atingido com dois tiros na perna, e Juan Bosco Gomez, que morreu com disparos na cabeça e no peito.

As vítimas estavam em uma roda de tereré, quando os pistoleiros chegaram atirando. Foram pelo menos 40 disparos na direção do grupo. Ismael Valiente seria o alvo dos atiradores. Segundo o jornal paraguaio ABC Color, as vítimas seriam ligadas ao político e narcotraficante de Carlos Rubén Sánchez Garcete, o “Chicharõ”, executado por pistoleiros em agosto deste ano em Pedro Juan Caballero. (DouradosNews)

Comentários do Facebook