Em mais um projeto inovador na suinocultura, Mato Grosso do Sul inaugurou nesta sexta-feira, dia 26 de fevereiro, um empreendimento inédito. A granja Nossa Senhora Aparecida, instalada em Dourados, é a primeira do país a alimentar os mais de 10 mil animais alojados com ração líquida em um ambiente que reúne todas as tecnologias disponíveis no mundo para o setor.

A granja dos produtores Osmar Rodrigues Caires e Walter de Fátima Pereira conta com investimento de R$ 9 milhões financiados via FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) e representa para Mato Grosso do Sul um salto de tecnologia e inovação na suinocultura.

“Esse projeto conta com apoio da estrutura do Governo do Estado em incentivos fiscais, acesso ao crédito, programa de incentivo à atividade e entrega para Mato Grosso do Sul qualidade, tecnologia e agregação de valor à nossa produção, além de gerar emprego e renda”, explica o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

O proprietário Osmar Rodrigues explica que esta é a primeira granja do Brasil a ter ração líquida, pressão negativa, cocho em inox e piso vazado e é um típico exemplo de suinocultura de precisão. “A granja atende ao bem-estar animal e visa reduzir o consumo de ração na produção de carne suína, reduz mortalidade dos animais, é climatizada e totalmente informatizada”.

Entre as vantagens da alimentação líquida está a economia na ração. Os proprietários estimam redução de 200 gramas de ração por kg de carne produzido. “Esperamos economizar 200 mil kg de ração na produção de 10 mil suínos”, afirma Osmar.

A granja é integrada com a Seara e prevê entregar mais de 30 mil animais por ano para abate. O frigorífico conta atualmente com 155 produtores integrados e abate 5 mil suínos por dia. A ração é fornecida pela Seara e na granja passa pelo processo para ser líquida.

Rogério Toneti Miranda, gerente de agronegócio da Seara de Dourados, explica que a empresa tem atuado para aplicar inovação e tecnologia nos projetos integrados. “Estamos pondo nessa granja o que há de melhor no mundo. Dentro da Seara não há nada na suinocultura melhor do que Dourados. Temos que agradecer ao Governo pelo apoio no incentivo à suinocultura”, disse Toneti.

Alessandro Boigues, presidente da Asumas, explica que em termos de tecnologia disponível no mundo, essa granja agrega todas, desde a parte de ambiência, bem-estar animal, tecnologia em nutrição, facilidade de manejo. “A Asumas apoia este projeto que está alinhado com o que é melhor para o setor atualmente”.

Presentes na inauguração da indústria, representando a Câmara Parlamentar da Suinocultura, os deputados Renato Câmara e Zé Teixeira ressaltaram a importância do empreendimento.

Comentários do Facebook