Daniela Hall e Alan Guedes

O jornalista Adriano Moretto informou nesta quinta-feira (10), na coluna “Na Lata”, que assina no site Dourados News, que o prefeito Alan Guedes (PP) entregou, na sexta-feira passada, a 16ª Promotoria de Justiça do Ministério Público Estadual (MPE) documentos “com gastos de publicidade durante os dois anos que presidiu a Câmara de Vereadores de Dourados, entre 2019 e 2020”.

“A decisão de buscar o MP ocorreu quase 20 dias após a vereadora Lia Nogueira (PP) usar a tribuna da Casa e citar o pagamento de mídia oficial via agência de publicidade na época ao jornal Diário MS, de propriedade do atual chefe de gabinete do prefeito (Alfredo Barbara Neto)”, escreveu o jornalista que também é o chefe de Redação do site.

Ainda de acordo com Adriano Moretto, “além dos documentos referentes ao período que esteve no comando do Legislativo, Alan também encaminhou registros de gestões anteriores da Câmara. Agora, cabe ao órgão fiscalizador apurar a situação”.

De certo, os ex-presidentes que Alan Guedes sugeriu para o MPE fiscalizar são a sua líder na Câmara, vereadora Daniela Hall (PSD), e o ex-vereador Idenor Machado (PSDB).

A “farra da publicidade”, como ficou conhecida, teria desviado cerca de R$ 800 mil da Câmara com repasse de dinheiro público à empresa de Alfredo Barbara, através da agência Lupa Comunicação Ltda, que venceu licitação durante o mandato de Daniela Hall.

Comentários do Facebook