Imagem: reprodução/Facebook

José Henrique Marques e Fernanda Garcia

Renato Ferreira é cearense nascido em Penaforte, cidade que fica a pouco mais de 70 quilômetros de Juazeiro do Norte, e há 20 anos reside em Dourados, dos quais 8 como taxista.

Ele é católico da região da capital da fé nordestina. A estátua de Padre Cícero ou “Padim Ciço” fica em Juazeiro do Norte.

Nesta segunda-feira (22), uma postagem na página dele no Facebook chamou a atenção de muitos douradenses, pela nobreza de gesto e solidariedade nesses tempos de pandemia e de crise financeira no país.

Na postagem, Renato Cearense, como é conhecido, revela que está transportando gratuitamente idosos sem condições financeiras aos locais de vacinação contra a covid-19, e depois os leva de volta para casa.

“As coisas estão difíceis para todo mundo e, então, decidi ajudar naquilo que posso e tenho condições”, disse ele à Folha de Dourados, enfatizando que fará as corridas de qualquer lugar do perímetro urbano de Dourados.

A iniciativa de Renato Cearense motivou outros quatro colegas taxistas do ponto em frente ao Assaí Atacadista, na rua Coronel Ponciano. “Se alguém ligar e eu estiver fora, qualquer um deles ajudará o idoso”, afirmou.

O post já foi compartilhado dezenas de vezes e recebeu centenas de comentários elogiando a iniciativa do taxista douradense.  “Precisamos de mais ser humano assim…meus aplausos a ele”, escreveu uma mulher.

O telefone para agendamento das corridas é o (67) 9 9901-0478.

Vacinação em Dourados

O critério de prioridade continua sendo mesmo: primeiramente idosos acima de 90 anos e acamados acima de 80. As doses serão aplicadas conforme disponibilidade em estoque até que chegue um novo lote para o município.

A criação da Central de Agendamento, segundo o secretário de Saúde, Frederico de Oliveira Weissinger é para melhorar o atendimento à população e organizar o fluxo administrativo das vacinas.

A Prefeitura de Dourados, através da Secretaria Municipal de Saúde, disponibilizou o telefone (67) 98468-8259 para os devidos agendamentos.

O secretário-adjunto de saúde, Edvan Marques, lembrou que o atendimento só acontecerá com marcação prévia. “Os estoques de vacinas recebidas são limitados, precisamos que todos respeitem os protocolos e entendam que existe um cronograma a ser executado”, declarou.

O agendamento acontece por uma série de motivos, entre eles estão: para que não haja desperdício de doses das vacinas; para melhorar o processo de imunização de idosos acamados e, também, para que não aconteça aglomeração. Importante ressaltar que o estoque de vacinas é limitado, já que depende do envio do Ministério da Saúde, via Plano Nacional de Imunização.

Comentários do Facebook