Tá dito: Velho sim, velhaco não” (Ulysses Guimarães)

José Henrique Marques –

Nitroglicerina – Vídeos, áudios e mensagens absolutamente comprometedoras de atuais figuras de proa da política regional foram encontradas em aparelho celular de traficante que, perseguido pela polícia de fronteira, abandonou o carro, a droga e o telefone, em meados de setembro. O caso é investigado e estaria em curso uma operação abafa.

Nitroglicerina – Ainda na região, são fortes os rumores sobre a existência de agiotagem em “casa” de edil.

Capital – A exclusão judicial do Expresso Queiroz da rota Dourados-Campo Grande está causando transtorno na região. Agora não há ônibus direto entre as duas principais cidades de MS. A solução tem sido Vans, mas com muito pouco conforto. A Queiroz, que foi criada em Dourados, passa por sérios problemas financeiros.

Famosinho –O secretário de Estado de Saúde Geraldo Resende pode não ter agradado o bolsonarismo no enfrentamento com militantes de extrema direita contrários à obrigatoriedade da vacina contra a covid-19, há dois meses na Câmara de Campo Grande. Mas, está em alta com a maioria da população e vem tendo o merecido reconhecimento nas ruas. É solicitado até em selfie. Verdade seja dita: foi e está sendo muito digno e profissional no combate à pandemia.  

Protegida –  A ex-diretora, Ângela Marin, não aguentou as críticas quanto ao seu desempenho na Funsaud e de uma hora para outra foi exonerada. Embora cedida, com custos ao município, pela UFGD, foi imediatamente reaproveitada pelo secretário de Governo, o professor Henrique Sartori, como diretora de Gestão Estratégica. Volta às aulas, que nada… Ele e ela.

Caos na Saúde – Por R$ 7.523.512,90 a serem pagos em 12 meses, a Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados) contratou a Avive Gestão de Serviços Médicos Ltda, com sede em Londrina. A empresa paranaense ficará responsável em atender a população de Dourados e da Macrorregião, através do Pronto Socorro do Hospital da Vida e da UPA 24 horas.  

Comentários do Facebook