No evento que marcou a comemoração dos 186 anos da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul o governador do Estado, Reinaldo Azambuja, fez importante anúncio sobre a reestruturação da carreira dos policiais e bombeiros militares do Estado. A iniciativa de valorização foi aprovada e enaltecida pelo deputado estadual Barbosinha (DEM-MS).

Em junho deste ano o parlamentar chegou a cobrar do Governo do Estado uma ação pontual, com olhar atento ao salário dos agentes de segurança pública de todo o Estado. Na avaliação de Barbosinha muitos investimentos foram feitos em viaturas e estruturas para equipar as forças de segurança sul-mato-grossenses, mas defendeu que era preciso que o Executivo se atentasse para a importância de promover a recuperação salarial aos agentes de segurança pública.

Barbosinha lembrou que há cerca de sete anos os agentes estão sem a recomposição dos seus vencimentos. Conforme levantamento preliminar feito pelas entidades sindicais que representam as Polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros Militar e os agentes de Polícia Penal, essas categorias acumulam perdas da ordem de 33% ao longo do período.

“Na ocasião defendi que esse era o momento de começar a ter um olhar direcionado a remuneração de cada policial, cada bombeiro e essa hora chegou. Estamos prontos para analisar e votar esse projeto para a reestruturação da carreira da Polícia Militar e Corpo de Bombeiro, que o governador se comprometeu em enviar à Assembleia em outubro. Essa é uma bandeira que venho defendendo há algum tempo: a valorização salarial e reconhecimento da carreira dos nossos agentes de segurança pública. Sabemos da importância desses profissionais para a sociedade, no combate ao crime organizado e em salvaguardar a lei e a ordem”, defendeu o parlamentar

No aniversário da instituição, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Paulo Gimenez, fez questão de destacar o papel dos agentes de segurança do Estado. “O maior patrimônio da instituição é o policial militar. Mostramos que mesmo na pandemia continuamos com um trabalho efetivo e de qualidade e tivemos o devido suporte do Governo do Estado”, reforçando assim, a necessidade de valorização profissional dos agentes.

O governador ainda contabilizou investimentos importantes que reconhecem a segurança como política de Estado. “Foram sete mil promoções apenas na PM, para destravar as promoções da categoria. Assim como a nomeação de 1,7 mil agentes de segurança na nossa gestão. Temos que agradecer o bom trabalho e o combate ao crime organizado”, afirmou Reinaldo. 

Comentários do Facebook