fundacaodecultura.ms.gov.br

O artista Jonir chegou nesta segunda-feira em Paris para exposições na cidade. Sua primeira mostra começa nesta terça no Centro Paris Anim’ Sohane Benziane, da prefeitura de Paris. Em seguida, apresenta sua arte na Escola de língua Herança Cultural. Em paralelo realiza uma oficina com crianças e a temática “Bichos do Pantanal”.

Continua com uma exposição na empresa Syndex, na Associação Chaussettes Orphelines, e no MIJE – Maisons Internationales de la Jeunesse et des Etudiants. Um mês repleto de atividades, mas também de visitas onde comunica aos franceses a riqueza do pantanal, sua flora e fauna.

Para quem ainda não conhece Jonir, que festejou 50 anos de arte, com o livro Jonir, uma trajetória de vida construída com arte lançado neste mês no Mato Grosso do Sul, ele nasceu em Corumbá, vive em Campo Grande. Quando criança se banhava no rio, comia frutas locais, absorveu os aromas, a magia da fauna e flora de sua terra, as cores e os sentimentos de seu povo. Retrata tuiuiús (símbolo do Pantanal), garças brancas, papagaios, jacarés, onça, capivara, veados campeiros em extinção, tamanduás, tatus, tartarugas, peixes como piranha, pacu… Após várias exposições em Campo Grande, Corumbá e outras partes do Mato Grosso do Sul, expôs em vários estados brasileiros e no mundo, a exemplo do Mercosul, mas também no Japão, Rússia (5 cidades), Europa (Portugal e Alemanha) e Estados Unidos (ONU – Nova York). Detentor de vários prêmios, salões de arte, foi mencionado em vários livros sobre arte e cultura no seu Centro-Oeste. No seu 70º aniversário, a França lhe acolhe.

Comentários do Facebook