Após 11 dias de busca, a família de uma jovem a encontrou sem vida.

Aos 28 anos, a universitária Rebeca Cristiny Damasceno preocupou a todos quando desapareceu no último dia 30 de maio. Durante todo esse tempo, a família continuou guardando esperanças. Contudo, no último dia 10 de junho, a jovem foi encontrada sem vida no Rio Várzea, em Campo do Tenente, que fica na região metropolitana de Curitiba. Mas afinal, o que aconteceu com ela?

De acordo com o portal UOL, a família de Rebeca confirmou que o corpo encontrado se tratava do dela e estava a aproximadamente 7 quilômetros do centro da cidade. O corpo estava amarrado a pedaços de ferro. Ainda segundo o portal, uma tia de Rebeca afirmou: “Foi encontrado no rio boiando por um pescador. Pelo o que disseram, existiam algumas marcas de violência e de tiros no corpo, além de estar amarrado a pedaços de ferros. Acreditamos que seria para não flutuar na água.” Entretanto, as autoridades já têm um principal suspeito nessa história.

Um ex-cunhado de Rebeca, identificado como Edson Júnior Mattger, de 24 anos, é o principal suspeito no caso. Uma das hipóteses é que ele estaria agindo por vingança, pois Rebeca teria denunciado ele num caso de agressão a ex-esposa, que é irmã dela.

Rebeca desapareceu no último dia 30 momentos depois de estar num bar da cidade. Ainda segundo o portal, testemunhas teriam visto Edson chegando ao local acompanhado de um menor. Então, em seguida eles teriam puxado Rebeca para dentro de um carro, inclusive usando força e puxando-a pelos cabelos. Mas não termina aí.

Depois disso, eles teriam retornado cerca de meia hora após a primeira aparição. Neste momento, eles teriam intimidado as pessoas que estavam presentes no bar a não comentarem nada. Atualmente ambos estão foragidos e já há um mandado de prisão destinado a Edson. Rebeca deixou três filhos.

Da Redação do Acontece na Bahia.

Após desaparecer por 11 dias, universitária mãe de 3 filhos é encontrada sem vida: “Puxaram para dentro de um carro”

Comentários do Facebook