Sergio de Paula, Reinaldo Azambuja, Alan Guedes e Geraldo Resende quando bateram o martelo na ajuda emergencial à saúde pública de Dourados

Tá dito: “Uma das coisas importantes da não violência é que não busca destruir a pessoa, mas transformá-la”. (Martin Luther King)

José Henrique Marques

Xerife – Depois de período, digamos, sabático, o promotor de Justiça Ricardo Rotunno voltou à ribalta ao dar um pulo na Câmara de Vereadores. Visita de cortesia incomum, mas significativa. É de bom alvitre que a nova safra de lideranças políticas [mesclada com alguns veteranos] de Dourados no Legislativo e Executivo ande na linha. O MPE continua atento. Esse foi o recado nas entrelinhas.

Papais – O aporte providencial de R$ 9,2 milhões do governo do Estado para amenizar os problemas da saúde pública de Dourados provocou guerra de releases entre deputados estaduais – cada um puxando a sardinha para seu braseiro, claro. Coube ao prefeito Alan Guedes (PP) arredondar a contenda, atribuindo corretamente o mérito à bancada douradense na Assembleia Legislativa.

Querelas – A boa vontade do governo estadual com Dourados, ainda que pese os ataques que sofreu durante a campanha eleitoral do ano passado, demonstra que Reinaldo Azambuja (PSDB) não fica alimentando rusgas do passado, ainda que recente. O estreitamento da relação institucional entre o governador e o prefeito Alan Guedes é uma articulação política do secretário de Estado Sergio de Paula.  

Meditação – O deputado estadual Barbosinha (DEM), derrotado por Alan Guedes há três meses, ainda não processou informações e deduções do que teria acontecido por não lograr êxito no sonho de administrar Dourados. Por hora, se nega a falar sobre o rescaldo com a imprensa.  

Crateras – Quiçá a qualidade dos serviços de tapa-buracos da Prefeitura fosse similar àquele preparativo do recapeamento do quadrilátero central de Dourados executado por empreiteira contratada pelo Governo MS. É tão bem feito que em certas quadras até o revestimento de nova camada de asfalto se torna desnecessário.

Bozo – Partidos de oposição, sindicatos de trabalhadores e movimentos sociais protestaram no domingo (21) em carreata por ruas e avenidas de Dourados contra a inércia do governo de Jair Bolsonaro na imunização da covid-19 e, ao mesmo tempo, defenderam o mantra “Fora Bolsonaro”. Em Campo Grande e outras capitais e municípios brasileiros também houve protestos.

Cue – A possibilidade de que o deputado estadual Zé Teixeira (DEM) venha pleitear novo mandato nas eleições de 2022 não é alvissareira para o combalido tucano Valdenir Machado, que sonha sair do ostracismo voltando à Assembleia Legislativa. É que ele conta com o apoio do demista ao seu projeto de poder. VM nutre amizade fraterna por ZT.

Amizade fraterna, MPE na Câmara, Sergio de Paula, rescaldo, carreata e UFGD

UFGD – Está dando o que falar nas redes sociais e em aplicativos de mensagens a nomeação da equipe do novo interventor da Universidade Federal da Grande Dourados, Lino Sanabria. É que entre os nomes há gente, até então, identificada com a luta pela nomeação do reitor eleito Etienne Biasotto. A cooptação parece ser estratégica.

UFGD 2 – Dissiparam as dúvidas, se é que existiam, de que a ex-interventora Mirlene Damazio caiu porque ousou não atender o professor licenciado e secretário municipal de Governo Henrique Sartori na cedência de quadros da Universidade à Prefeitura.

UFGD 3 – Tão logo assumiu o cargo de interventor, Lino Sanabria tornou sem efeito despachos de sua antecessora que havia indeferido a cedência à Prefeitura dos seguintes servidores: Ângela Maria Azevedo Cardoso Marin, Cleison Marin, Michel Zanoni Camargo e Vander Soares Matoso.

Comentários do Facebook