Vereador Marcelo Mourão

José Henrique Marques –

Como de praxe, a Assessoria de Comunicação foi quem pagou o pato pelo vexame sem precedentes na história política de Dourados, com a recusa do vereador Marcelo Mourão (Podemos) de assumir a vice-liderança do prefeito em pronunciamento surpreendente na tribuna da Câmara. Mas o episódio vexatório demonstrou que Alan Guedes (PP) e seu secretário de Governo já batem cabeça. O prefeito impôs sua preferência por Daniela Hall (PSD) na liderança; Henrique Sartori defendia Mourão. Os nomes da vereadora e do vereador eram ventilados para defender o governo no Legislativo. Prevaleceu a vontade do chefe. Até aí, tudo normal, tranquilo, mas ambos, Guedes e Sartori, erraram ao supor que Marcelo aceitaria o cargo de consolação, para neutraliza-lo, numa canetada e sem anuência dele, num desrespeito ao parlamentar com figura política e humana. A posição digna do vereador humilhou o prefeito e seu preposto. A imprensa, ainda mais a “chapa branca”, pode aumentar, mas inventar jamais.

Comentários do Facebook