Délia Razuk e Reinaldo Azambuja no ato de assinatura que autorizou obras para Dourados

José Henrique Marques –

Na recente vinda a Dourados, no final do mês passado, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) deu uma declaração honesta que praticamente passou desapercebida, provavelmente por conveniência e pequeneza políticas. Ele reconheceu a articulação da ex-prefeita Délia Razuk (sem partido) que viabilizou a revitalização asfáltica do quadrilátero central de Dourados (das ruas Cuiabá a Ponta Porã e Aquidauana a Floriano Peixoto). Ela estabeleceu a obra (entre outras) como condição sine qua non para autorizar sua bancada na Câmara de Vereadores a aprovar a concessão dos serviços de água e esgoto à Sanesul por mais 30 anos como queria o governador, que já havia autorizado o recapeamento das avenidas Joaquim Teixeira Alves, Marcelino Pires e Weimar Torres. E justiça seja feita: esse movimento bem-sucedido teve ainda a participação importante da ex-presidente da Associação Comercial e Empresarial de Dourados (ACED), Elizabeth Salomão.  O reconhecimento de Reinaldo Azambuja a Délia Razuk é um exemplo de política com P maiúsculo.

Comentários do Facebook