11/01/2018 16h51

Ilha do Sol está coberta pelo Rio Dourados em Fátima do Sul

Por: Vicentina News
 
 
 A Ilha do Sol em Fátima do Sul ficou coberta pelo Rio Dourados - Foto: Hédio Fazan/O Progresso A Ilha do Sol em Fátima do Sul ficou coberta pelo Rio Dourados - Foto: Hédio Fazan/O Progresso

Defesa Civil diz que a maioria dos rios estão atingindo cota de emergência decorrentes do período chuvoso

Os rios de Mato Grosso do Sul estão colocando a Defesa Civil em alerta com a cheia decorrente do período chuvoso. O coordenador do órgão, coronel Isaias Bittencourt, passou por Fátima do Sul e registrou vídeo para rede social em cima da ponte que corta o Rio Dourados anunciando os trabalhos do órgão para garantir a segurança da população, principalmente a ribeirinha, diante do risco iminente de enchentes.

Bittencourt afirmou que a maioria dos rios do Estado atingiu o nível máximo e ressaltou que a Defesa Civil está montando uma força-tarefa para monitorar as águas sul-mato-grossenses. "A população deve estar atenta para esse período, principalmente a população ribeirinha. Com a força das águas não podemos brincar" alerta. Ele ressalta, ainda, que o período chuvoso deve durar até fevereiro.

O PROGRESSO esteve no local e verificou que a Ilha do Sol, ponto turístico local está coberta pelo Rio Dourados. As águas estão a cerca um metro de atingirem o primeiro pilar da ponte que dá acesso à Cidade Favo-de-Mel.

Um balanço do Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec) aponta que Dourados teve o maior acúmulo pluviométrico do Estado com o registro de 200,5 milímetros. Os dados revelam a superação de uma média histórica durante o mês de janeiro, em que o esperado seria de 144,9 milímetros.

Seguindo Dourados, a cidade de Coxim, na região norte do Estado, acumulou 248,8 milímetros de chuva superando 68,81% do esperado para o mês. Na cidade, o Rio Taquari atingiu, durante a madrugada de ontem, 5,2 metros, colocando a Defesa Civil em alerta.

Em nota, o Governo do Estado anunciou que o município de Coxim não está em estado de emergência, porém, as 380 família ribeirinhas já cadastradas no programa da Defesa Civil estão sendo preparadas para o caso do rio continuar subindo. "A situação é estável e nós estamos monitorando", explicou Bittencourt.

Em todo MS, 13 municípios estão em estado de emergência, com mais de 11 mil pessoas em vulnerabilidade.

A governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), está com agenda programada para visitar todos os municípios atingidos com as chuvas e os vendavais. "A pedido do governador, vamos visitar esses municípios, que estão sofrendo com os temporais, e verificar de perto de que forma o Estado pode atuar para colaborar com as famílias atingidas", resume.

ESTRADAS - Além dos rios, as rodovias do Estado também estão sendo afetadas pela chuva.

Após estragos na MS-040 que liga Bataguassu e Santa Rita do Rio Pardo e a MS-141 que liga Naviraí a Ivinhema, desta vez a rodovia MS-338 foi completamente interditada na manhã de ontem após danos ocorridos na pista.

Na via, que já teve metade da pista interditada após desmoronamento no dia 2 e tinha sido liberada após 48 horas para tráfego de qualquer veículo, a galeria rompeu por completo após o grande volume de chuva.

A liberação da rodovia, agora, dependerá da análise iniciada ontem pelos engenheiros da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul).

 

Envie seu Comentário

 

Notícias

Política
Esporte
Educação
Dourados
Estado&Região
Economia
Polícia
Geral
Meio Ambiente
Rural
Tecnologia
Brasil&Mundo
Cultura
Curiosidade
Entretenimento
Saúde
Turismo
Religião
Mídia
Ciências

Colunistas

Culturalmente Falando
Cleiton Zóia Münchow
Rebecca Loise
Antenado
Enfoque
Consciência Cósmica
Gastronomia
Informe Vet
Falando de Cinema
Aniversariantes
Salada Mista
Victor Teixeira
Waldir Guerra

+ Canais

Entrevistas
Charges
Vídeos
Eventos

Expediente

Sobre Nós
Anuncie
Trabalhe Conosco
Termos de Uso