11/01/2018 16h51

Ilha do Sol está coberta pelo Rio Dourados em Fátima do Sul

Por: Vicentina News
 
 
 A Ilha do Sol em Fátima do Sul ficou coberta pelo Rio Dourados - Foto: Hédio Fazan/O Progresso A Ilha do Sol em Fátima do Sul ficou coberta pelo Rio Dourados - Foto: Hédio Fazan/O Progresso

Defesa Civil diz que a maioria dos rios estão atingindo cota de emergência decorrentes do período chuvoso

Os rios de Mato Grosso do Sul estão colocando a Defesa Civil em alerta com a cheia decorrente do período chuvoso. O coordenador do órgão, coronel Isaias Bittencourt, passou por Fátima do Sul e registrou vídeo para rede social em cima da ponte que corta o Rio Dourados anunciando os trabalhos do órgão para garantir a segurança da população, principalmente a ribeirinha, diante do risco iminente de enchentes.

Bittencourt afirmou que a maioria dos rios do Estado atingiu o nível máximo e ressaltou que a Defesa Civil está montando uma força-tarefa para monitorar as águas sul-mato-grossenses. "A população deve estar atenta para esse período, principalmente a população ribeirinha. Com a força das águas não podemos brincar" alerta. Ele ressalta, ainda, que o período chuvoso deve durar até fevereiro.

O PROGRESSO esteve no local e verificou que a Ilha do Sol, ponto turístico local está coberta pelo Rio Dourados. As águas estão a cerca um metro de atingirem o primeiro pilar da ponte que dá acesso à Cidade Favo-de-Mel.

Um balanço do Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec) aponta que Dourados teve o maior acúmulo pluviométrico do Estado com o registro de 200,5 milímetros. Os dados revelam a superação de uma média histórica durante o mês de janeiro, em que o esperado seria de 144,9 milímetros.

Seguindo Dourados, a cidade de Coxim, na região norte do Estado, acumulou 248,8 milímetros de chuva superando 68,81% do esperado para o mês. Na cidade, o Rio Taquari atingiu, durante a madrugada de ontem, 5,2 metros, colocando a Defesa Civil em alerta.

Em nota, o Governo do Estado anunciou que o município de Coxim não está em estado de emergência, porém, as 380 família ribeirinhas já cadastradas no programa da Defesa Civil estão sendo preparadas para o caso do rio continuar subindo. "A situação é estável e nós estamos monitorando", explicou Bittencourt.

Em todo MS, 13 municípios estão em estado de emergência, com mais de 11 mil pessoas em vulnerabilidade.

A governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), está com agenda programada para visitar todos os municípios atingidos com as chuvas e os vendavais. "A pedido do governador, vamos visitar esses municípios, que estão sofrendo com os temporais, e verificar de perto de que forma o Estado pode atuar para colaborar com as famílias atingidas", resume.

ESTRADAS - Além dos rios, as rodovias do Estado também estão sendo afetadas pela chuva.

Após estragos na MS-040 que liga Bataguassu e Santa Rita do Rio Pardo e a MS-141 que liga Naviraí a Ivinhema, desta vez a rodovia MS-338 foi completamente interditada na manhã de ontem após danos ocorridos na pista.

Na via, que já teve metade da pista interditada após desmoronamento no dia 2 e tinha sido liberada após 48 horas para tráfego de qualquer veículo, a galeria rompeu por completo após o grande volume de chuva.

A liberação da rodovia, agora, dependerá da análise iniciada ontem pelos engenheiros da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul).

 

Envie seu Comentário

 

Notícias

Política
Esporte
Educação
Dourados
Estado&Região
Economia
Polícia
Geral
Meio Ambiente
Rural
Tecnologia
Brasil&Mundo
Cultura
Curiosidade
Entretenimento
Saúde
Turismo
Religião
Mídia
Ciências

Colunistas

Culturalmente Falando
Antenado
Enfoque
Consciência Cósmica
Gastronomia
Informe Vet
Falando de Cinema
Aniversariantes
Salada Mista
Victor Teixeira
Waldir Guerra

+ Canais

Entrevistas
Charges
Vídeos
Eventos

Expediente

Sobre Nós
Anuncie
Trabalhe Conosco
Termos de Uso