30/01/2017 09h07

A Guaicurus, a rodovia da escuridão!

Por: Folha de Dourados
 
 
José Tibiriçá Martins Ferreira José Tibiriçá Martins Ferreira

(*) José Tibiriçá Martins Ferreira

Ontem passando pela avenida ou rodovia Guaicurus como costumam chamar, lá pelas 19:00 horas com destino a Dourados, percorri 90% dela na escuridão. Do trevo do Cerrito até a curva da pedreira ou Altos da Lagoa, ela está sem nenhuma iluminação, tanto na rodovia como na parte da ciclovia. Somente próximo da cidade é que a iluminação aparece e o trecho sem iluminação tem aproximadamente 9 km numa extensão de 10.

O mais preocupante é que estava chovendo, mas por sorte que o tráfego estava sem movimento. A falta de iluminação nos traz muita preocupação, o pior é que as aulas nas duas universidades e o transporte da zona rural para a cidade de Dourados ficará intenso a partir do próximo mês quando se iniciará.

As obras inacabadas deixadas pelo governo anterior, imagino que ficarão para o próximo governo porque nada se fala sobre sua conclusão. Está na hora da classe política douradense, composta pelos deputados eleitos por aqui, tomarem as devidas providencias e cobrarem do governo estadual a iluminação que já foi paga com o nosso nossos tributos arrecadados.

Na semana passada a vice-governadora esteve em Dourados e era uma oportunidade para terem a convidado a conhecer o trecho. A imprensa noticiou que teremos mais dois presídios, algo inconveniente, afinal onde há presídio aumenta-se a violência. Uma das soluções como a sua maioria são de outros estados, seria justo que os mesmos fossem encaminhamos para a terra natal de cada um.

Concluir a obra é obrigação da empresa que ganhou a licitação, mas deve haver cobrança de toda sociedade, por isso que estou alertando para o perigo de se viajar nela à noite. O governo recebe o IPVA, o Fundersul e o que estão fazendo com o nosso dinheiro?

Será que nossa classe política não transita por ela ou teremos que pedir socorro aos representantes de Campo Grande, porque os daqui estão inertes. Nós temos os meios de comunicação para fazer as cobranças. Será que estão esperando o pleito do ano que vem para fazer novas promessas? De promessas até o santo está desconfiado.

Estamos aguardando essas providencias para ontem ou será que teremos que formar uma comissão e marcar uma audiência com o executivo e cobrar providencias? O ele não sabe?

(*) Advogado e produtor rural

 


Envie seu Comentário

 

Notícias

Política
Esporte
Educação
Dourados
Estado&Região
Economia
Polícia
Geral
Meio Ambiente
Rural
Tecnologia
Brasil&Mundo
Cultura
Curiosidade
Entretenimento
Saúde
Turismo
Religião
Mídia
Ciências

Colunistas

Culturalmente Falando
Antenado
Enfoque
Consciência Cósmica
Gastronomia
Informe Vet
Falando de Cinema
Aniversariantes
Salada Mista
Waldir Guerra

+ Canais

Entrevistas
Charges
Vídeos
Eventos

Expediente

Sobre Nós
Anuncie
Trabalhe Conosco
Termos de Uso