11/07/2018 16h56

Délia visita Missão Univida e padre destaca apoio recebido da Prefeitura

Por: Folha de Dourados
 
 
Fotos: A. Frota - Prefeita visitou ação que reúne 240 acadêmicos dos anos finais e ainda professores de pelo menos 16 universidades Fotos: A. Frota - Prefeita visitou ação que reúne 240 acadêmicos dos anos finais e ainda professores de pelo menos 16 universidades

A prefeita Délia Razuk visitou na manhã desta quarta-feira (11) os trabalhos que ocorrem na escola municipal indígena Tengatui Marangatu, na Reserva Indígena de Dourados, no contexto da 8ª Missão Univida (Associação Humanitária Universitários em Defesa da Vida). Ela foi recebida pelo padre Eduardo Lima, da diocese de Jales (SP), coordenador da ação.

O padre acompanhou a prefeita pela escola, onde os acadêmicos realizam as atividades durante esta semana, e destacou o apoio inédito da administração municipal na ação social. "É uma alegria receber a prefeita aqui, ela que tem dado apoio inédito. Estivemos por seis anos ‘no anonimato’ em Dourados e desde o ano passado, a prefeita Délia demonstrou um carinho muito grande com nosso trabalho", destacou.

Este ano, com o apoio estrutural da Prefeitura, que empregou ações através da Secretaria Municipal de Educação e Secretaria Municipal de Assistência Social.

O coordenador informou que o auxílio para o transporte dentro da aldeia, postos de saúde para alguns atendimentos e a interação maior com a Sesai, a Ceaid e, ainda, os pontos de apoio como o Bolsa Família e a cedência do espaço físico da escola são fundamentais para o andamento das atividades.

A ação reúne 240 acadêmicos dos anos finais e ainda professores de pelo menos 16 universidades - entre paulistas, mineiras, goianas e mato-grossenses - em caravana para atendimento aos índios de Dourados. O mutirão acontece de 6 a 13 deste mês e inclui serviços de enfermagem, odontologia, fisioterapia, assessoria jurídica, educação física, entre outros, com mais de 2 mil atendimentos.

"Faz uma diferença muito grande na vida das pessoas, para a comunidade. Este projeto é maravilhoso e nós enquanto administração temos por dever prestar este apoio. A Univida contribui para a melhoria da vida na aldeia, é fundamental a nossa participação", disse a prefeita.

O padre Eduardo ressaltou ainda que a ação contribui para o resgate da autoestima da comunidade indígena, principalmente em Dourados, onde existe um contexto peculiar com a integração aldeia-cidade. "É um olhar humanitário, que contribui com a comunidade, e que torna os futuros profissionais ainda melhores. É um desafio que precisamos assumir", finalizou.

A Missão Univida traz o lema "Javy ‘A Porã", que significa ‘paz no coração de vocês’.

 
 
 
 
 

Envie seu Comentário

 

Notícias

Política
Esporte
Educação
Dourados
Estado&Região
Economia
Polícia
Geral
Meio Ambiente
Rural
Tecnologia
Brasil&Mundo
Cultura
Curiosidade
Entretenimento
Saúde
Turismo
Religião
Mídia
Ciências

Colunistas

Culturalmente Falando
Cleiton Zóia Münchow
Rebecca Loise
Antenado
Enfoque
Consciência Cósmica
Gastronomia
Informe Vet
Falando de Cinema
Aniversariantes
Salada Mista
Victor Teixeira
Waldir Guerra

+ Canais

Entrevistas
Charges
Vídeos
Eventos

Expediente

Sobre Nós
Anuncie
Trabalhe Conosco
Termos de Uso