12/06/2017 07h11

Precisamos retomar o voo do crescimento

Por: Folha de Dourados
 
 
Waldir Guerra Waldir Guerra

(*) Waldir Guerra

O governo brasileiro e nós juntos estamos vivendo dias difíceis. É uma sensação parecida como a de pilotar um avião em tempo ruim e tendo que confiar só nos instrumentos. Parece que logo ali na frente o tempo vai melhorar, porém, o voo precisa continuar porque não dá mais para voltar. Pilotar assim é angustiante demais – e para os passageiros também.

O governo do presidente Michel Temer está assim e até pior: atingido por uma tempestade seu voo pode ter o pouso forçado antes do destino – que é 31 de dezembro de 2018. Contudo – porque não há outra alternativa melhor – me atrevo dizer que ele deveria continuar.

As acusações contra grande parte dos políticos com mandato continuam a pipocar e agora até o presidente Michel Temer foi atingido e, por consequência, seu governo. As provas são tão fortes que estou inclinado também a repetir o que muitos dizem: que se dane. Se tiver que pagar, que pague. Digo isso porque a cada dia mais me convenço do envolvimento, pois a maioria dos políticos abusaram nos gastos para se eleger. Então, já que as evidências contra o próprio presidente são graves que seja acusado; seja julgado e se condenado que pague.

Apesar de tudo isso concordo com o bom economista Delfin Neto que insiste para que o STF adote a solução do "menor custo social" e aceite o sobrestamento, até 1/1/2019, das questões que Temer deve esclarecer à Justiça. "Com isso se dará nova força ao governo para continuar com as reformas... e no futuro próximo responderá pelo que tenha feito".

O governo de Michel Temer precisa continuar esse voo, mesmo que seja pelo auxílio de instrumentos (STF) porque é a única maneira que o país tem para fazer as reformas. Sem elas, em especial a da Previdência não somente os Estados do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, mas o próprio país – e nós todos juntos, claro – ficaremos prostrados.

No caso de um afastamento do atual presidente uma nova fase de incertezas com a sucessão se iniciará e um longo processo sucessório irá travar todas as grandes discussões do País; me refiro ás reformas. Tem gente demais - são 14 milhões de desempregados - esperando desesperados que o Brasil retome o voo do desenvolvimento e ele só acontecerá se as reformas forem aprovadas.

O momento é difícil sim, mas é de grandes mudanças também. Ou você tem alguma dúvida que a Lava Jato irá criar grandes mudanças na vida dos brasileiros? Vai sim! As próximas eleições irão mudar a cara dos políticos que governam o Brasil. Uma grande parte dos atuais mandatários estará impedida de se candidatar. Alguns ainda tentarão se reeleger, mas os próprios eleitores, agora devidamente esclarecidos pela publicidade das denúncias, os excluirá da administração pública.

Você não pensa assim? Não concorda? Então me ajude aí, por favor; mostre-me outra solução, mas que seja executável em alguns poucos meses, ou melhor, em poucos dias; já que o país, com 14 milhões de desempregados, não vai resistir e irá desmoronar, assim como a Venezuela desmoronou. É angustiante sei, mas o Brasil precisa continuar este voo para pousar tranquilo nas eleições de 2018; daí sim, trocar de aeronave e voar em outra conexão – e torcer que seja numa aeronave nova.

(*) Membro da Academia Douradense de Letras; Piloto Privado, foi vereador, secretário do Governo e deputado federal. (wguerra@terra.com.br)

 


Envie seu Comentário

 

Notícias

Política
Esporte
Educação
Dourados
Estado&Região
Economia
Polícia
Geral
Meio Ambiente
Rural
Tecnologia
Brasil&Mundo
Cultura
Curiosidade
Entretenimento
Saúde
Turismo
Religião
Mídia
Ciências

Colunistas

Culturalmente Falando
Antenado
Enfoque
Consciência Cósmica
Gastronomia
Informe Vet
Falando de Cinema
Aniversariantes
Salada Mista
Waldir Guerra

+ Canais

Entrevistas
Charges
Vídeos
Eventos e Baladas

Expediente

Sobre Nós
Anuncie
Trabalhe Conosco
Termos de Uso