06/03/2013 16h13

Bruno confessa: Eliza Samúdio foi devorada por cães

 
 
Pela primeira vez Bruno admite que Eliza Samúdio está morta - foto/Renata Caldeira/TJMG

Goleiro aponta ex-policial civil pela primeira vez e afirma que não sabia de nada

Bruno Fernandes confessa que ouviu do primo, Jorge Luiz Rosa, que Luiz Henrique Romão, o Macarrão, ajudou um homem chamado Neném [outro apelido de Bola] a matar Eliza Samudio em uma casa em Vespasiano, na Grande BH. Segundo Bruno, o corpo foi jogado aos cães da casa. O relato é praticamente idêntico ao depoimento de Jorge Luiz à polícia quando denunciou o crime.

— Naquele momento eu senti medo. Jorge falou comigo que Macarrão foi até o [Estádio] Mineirão, foi a um orelhão e conversou com uma pessoa, e que em seguida começou a seguir um cara de moto até a região de Vespasiano e lá entregou a Eliza para um rapaz chamado "Neném".

De acordo com Bruno, o homem teria cheirado a mão de Eliza e pediu para Macarrão amarrar a mão dela pra frente e teria dado uma gravata na jovem. O goleiro afirmou ainda que Macarrão chutou as pernas de Eliza, e que ainda tinha esquartejado o corpo dela e jogado o corpo dela para os cachorros. O executor teria ido até o porão da casa e voltado com um saco preto para colocar os restos do corpo da ex-amante do goleiro.

O goleiro afirmou que após ouvir o relato do primo, o menor Jorge Luiz Rosa, teria dito a Macarrão: "O que é que você fez cara, o que é que você fez com a minha vida?".

Por: R7

Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.