08/01/2018 07h42

Feliz Ano Novo

Por: Folha de Dourados
 
 
Waldir Guerra Waldir Guerra

(*) Waldir Guerra

Um Feliz Ano Novo a você que lê este meu primeiro artigo do ano e também aos jornais que me prestigiam e o publicam.

Desejo a vocês que tenham o mesmo sentimento que sinto neste início de ano: uma premonição que a maioria dos brasileiros, influenciados por tantos escândalos políticos dos últimos anos tenham a coragem, através do voto, de recuperar o Brasil.

Que o país está em crise administrativa você e eu sabemos e também sabe disso toda a torcida da Seleção Brasileira. A crise não é apenas política, mas de governo e vem desde o primeiro mandato de Dilma Rousseff. Não podemos errar a mão nesta próxima eleição e meu palpite é de que iremos tirar a vaca do brejo, sim.

Hoje estou consciente que para que isso aconteça não basta apenas votar, mas também convencer os que estão ao nosso alcance e persuadi-los a escolher pessoas competentes para ocuparem os cargos públicos, especialmente o cargo máximo, o de Presidente da República. Mas como saber se um candidato é competente?

Experiência e conhecimento da máquina pública são importantes, claro, mas fundamental mesmo é que já tenha demonstrado ser competente.

A máquina pública cresceu demais; é complexa e um bom gestor precisa saber bem de onde vêm os recursos que tem pra trabalhar; saber onde pode investir e onde poderá ser mais criativo para potencializar os recursos que dispõe. Mais; precisa tomar decisões e agir rápido, até porque, ele tem um prazo curto, sempre menos de quatro anos, para colher bons resultados em sua administração.

O candidato que você pretende votar tem esse perfil? Se você acha que sim, então, vote nele e depois fiscalize-o para que se mantenha honesto.

Você lembra, caro leitor, da crise de 2008? Aquela crise mundial que o presidente Lula taxou de "marolinha" aqui no Brasil? Lula a subestimou tanto que até se atreveu a nos impingir a presidenta Dilma para comandar o país naquele ano de 2008. Deu nisso que estamos vendo com nosso país hoje.

Enquanto o país iniciava, sim, aqui também uma terrível crise, alguns administradores competentes tomavam atitudes diferentes. O Estado americano de Utah, ao ver sua arrecadação caindo, adotou uma jornada de trabalho alternativa: o atendimento ao público nas repartições passou a ocorrer apenas de segunda a quinta, com os funcionários trabalhando 10 horas por dia – saiu mais barato do que abrir o prédio de segunda a sexta-feira. Com o atendimento começando às 7 horas, ninguém parece ter reclamado de ter um dia a menos para resolver as coisas com o governo. Os funcionários também gostaram de ganhar um fim de semana de três dias sem diminuição de salário. A experiência foi copiada por mais de 200 cidades americanas nos anos seguintes.

Muitas cidades da Europa reduziram mais da metade da frota de carros oficiais e passaram a adotar o uso de Zipcar. Uma locadora diferente que aluga seus carros por hora e que se pode pegar e devolver em vários lugares, igual como acontece com bicicletas em cidades grandes pelo mundo – na cidade de São Paulo já tem duas locadoras de automóveis que fazem isso. Na sua não tem? Que tal um contrato com um desses novos serviços de transporte como o Uber que fornece detalhes pormenorizados da corrida pela Internet? Que Deus ilumine a consciência de todos os eleitores brasileiros, de agora até o final do segundo turno das eleições deste ano; somente assim, conseguiremos recuperar o país.

Um FELIZ ANO NOVO a todos.

(*) Membro da Academia Douradense de Letras; foi vereador, secretário do Estado e deputado federal. (wguerra@terra.com.br)



Envie seu Comentário

 

Notícias

Política
Esporte
Educação
Dourados
Estado&Região
Economia
Polícia
Geral
Meio Ambiente
Rural
Tecnologia
Brasil&Mundo
Cultura
Curiosidade
Entretenimento
Saúde
Turismo
Religião
Mídia
Ciências

Colunistas

Culturalmente Falando
Cleiton Zóia Münchow
Rebecca Loise
Antenado
Enfoque
Consciência Cósmica
Gastronomia
Informe Vet
Falando de Cinema
Aniversariantes
Salada Mista
Victor Teixeira
Waldir Guerra

+ Canais

Entrevistas
Charges
Vídeos
Eventos

Expediente

Sobre Nós
Anuncie
Trabalhe Conosco
Termos de Uso